Saúde Financeira sem contra-indicações

Saúde Financeira sem contra-indicações

Ter saúde financeira não significa ganhar mais dinheiro, mas sim saber gastá-lo, saber diferenciar necessidades de desejos. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Resgate recorde da poupança em 2015

Poupança tem captação líquida de R$ 2,4 bi em maio

A poupança continua mantendo captação líquida positiva no ano. Até o dia 30 de maio, a poupança registrava R$ 1,7 bilhão de captação líquida, quantia alcançada com a entrada líquida de mais R$ 2,4 bi em maio. O fato de grande parte dos fundos conservadores e títulos de renda fixa oferecidos pelos grandes bancos estarem rendendo menos do que a poupança explica este fluxo de recursos para este investimento. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
IPCA fev-16

Inflação (IPCA) de maio sobe +0,40%

A inflação medida pelo IPCA para o mês de maio veio acima das expectativas de mercado: +0,40%, 0,18 pontos percentuais acima da variação registrada em abril. O principal responsável pela alta foi o grupo de Habitação, que passou de +0,17% no mês anterior para +0,83%. Dentro deste grupo, a alta de 3,53% da energia elétrica foi o item de maior destaque. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
seguro_prev

Seguro de vida ou Previdência? O que é mais importante?

Uma pesquisa da Fenaprevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida), associação que representa 80 empresas que comercializam produtos de vida e previdência, revelou que os brasileiros têm mais seguros de vida que planos de previdência. E isto vale para todas as classes.

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Melhores investimentos maio 2018

Melhores investimentos 2018 – Maio

Com a forte desvalorização de -10,87% em maio, o Ibovespa passou a registrar um ganho de apenas 0,46% no ano. Nos últimos 12 meses, no entanto, a rentabilidade ainda é alta: 22,39%. O Euro aparece em seguida com ganho de 19,75% neste mesmo período, enquanto o dólar subiu 15,46%. Já o CDI, teve rentabilidade de 7,68%, enquanto a poupança teve ganho de 5,55% Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Melhores investimentos maio 2018

Melhores investimentos por rentabilidade – Maio 2018

Em maio, o dólar registrou novamente a maior valorização dentre os principais indicadores de mercado, com alta de +6,66%. Na renda fixa, o CDI rendeu 0,52%, enquanto no Tesouro Direto, os papéis prefixados e os indexados ao IPCA registraram fortes perdas com a elevação da curva de juros. O Tesouro IPCA+ 2045 registrou perda de -10,52%. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Resumo do mercado maio 2018

Resumo do Mercado Financeiro – Maio 2018

O Ibovespa terminou o mês de maio com forte baixa de -10,87% caindo para os 76.753 pontos. Com isto, acumula alta de apenas 0,46% no ano e de 20,00% em 12 meses. Já o CDI, teve rentabilidade de 0,52% no mês, o que levou a um acumulado de 2,64% em 2018 e 7,73% em 12 meses. Pela cotação do Banco Central (Ptax 800), o Dólar subiu +7,35% no mês, cotado a R$ 3,7370, enquanto o Euro subiu +3,76% cotado a R$ 4,3611. A poupança nova, por sua vez, apresentou ganho de 0,37% em maio, acumulando 1,94% no ano e 5,55% em 12 meses. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Taxas de mercado disparam

Taxas de juros de mercado disparam

Não foi só o mercado acionário e o cambial que apresentaram grandes oscilações nos últimos dias. O mercado de taxas de juros também apresentou oscilação relevante. Entre a última reunião do Copom, em 16 de maio, e o dia 28 de maio, a taxa de 10 anos obtida a partir do mercado futuro de DI passou de 10,49% ao ano para 11,49%, o que representaria um prejuízo de -3,18% para um título prefixado com este prazo. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Um colchão contra Imprevistos

Um colchão contra Imprevistos

Muitas pessoas só começam efetivamente a fazer um orçamento doméstico ou controle de gastos quando a situação já está ruim. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
juros_chequeesp

Taxas de juros de operações de crédito para pessoas físicas apresentam queda em abril

O Banco Central do Brasil divulgou em 28 de maio os dados relativos às taxas de operação de crédito do mês de abril. As taxas nominais de quase todas as modalidades caíram em relação ao mês anterior e também em relação a abril de 2017, o que era esperado com os sucessivos cortes da taxa Selic. A exceção ficou por conta do parcelamento de cartão de crédito. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
x
Assine nossa Newsletter

Digite o seu email e mantenha-se informado,