desafio_envelhecimento

Os desafios do envelhecimento

Uma das coisas mais certas em nossa vida é que iremos ficar cada vez mais velhos, a cada dia. O  envelhecimento é algo que não temos como mudar, por isso toda esta importância que é dada ao planejamento de nossa aposentadoria. Se você não está convencido desta importância, talvez seja interessante olhar este tópico sob uma perspectiva mais ampla: como anda o envelhecimento da população no nosso país?

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Resgate recorde da poupança em 2015

Poupança tem captação líquida de R$ 5,6 bi em junho

A poupança continua mantendo captação líquida positiva no ano. Até o dia 29 de junho, a poupança registrava R$ 7,35 bilhão de captação líquida, quantia alcançada com a entrada líquida de mais R$ 5,6 bi em junho. O fato de grande parte dos fundos conservadores e títulos de renda fixa oferecidos pelos grandes bancos estarem rendendo menos do que a poupança explica este fluxo de recursos para este investimento. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
IPCA fev-16

Inflação (IPCA) de junho registra forte alta

A inflação medida pelo IPCA para o mês de junho veio dentro das expectativas de mercado: +1,26%, 0,86 pontos percentuais acima da variação registrada em maio. Trata-se da maior alta para os meses de junho desde 1995 e a maior variação mensal desde janeiro de 2016. O grupo Alimentação e Bebidas foi o grupo que causou o maior impacto, enquanto a energia elétrica foi o item que mais contribuiu para esta alta. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Melhores investimentos junho 2018

Melhores investimentos 2018 – Junho

Com a forte desvalorização de -5,20% em junho, o Ibovespa passou a registrar perda de -4,76% no ano. Nos últimos 12 meses, no entanto, a rentabilidade ainda é alta: 16,91%. O Euro aparece como o indicador com maior ganho de neste mesmo período: +19,94%, enquanto o dólar subiu 17,04%. Já o CDI, teve rentabilidade de 7,37%, enquanto a poupança teve ganho de 5,36% Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Melhores investimentos junho 2018

Melhores investimentos por rentabilidade – Junho 2018

Em junho, euro e dólar dispararam, registrando altas de +4,20% e 3,76%, respectivamente. Na renda fixa, o CDI rendeu 0,52%, enquanto no Tesouro Direto, os papéis prefixados e os indexados ao IPCA de prazos mais longos registraram fortes perdas com a elevação da curva de juros. O Tesouro IPCA+ 2045 registrou perda de -7,19%. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
sair_dividas

Como sair das dívidas

Uma das principais preocupações de muitas famílias brasileiras é a questão do endividamento e de como sair das dívidas. Em maio de 2018, a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), da Fecomércio de São Paulo, mostrou que 51,1% das famílias na cidade de São Paulo tinham dívidas, 19,3% tinham contas em atraso e 9% não tinham condições de pagar suas dívidas no próximo mês. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Resumo do mercado junho 2018

Resumo do Mercado Financeiro – Junho 2018

O Ibovespa terminou o mês de junho com mais uma baixa: -5,20% caindo para os 72.762 pontos. Com isto, passou a acumular baixa de -4,76% no ano, mas ainda tem alta de 15,68% em 12 meses. Já o CDI, teve rentabilidade de 0,52% no mês, o que levou a um acumulado de 3,18% em 2018 e 7,37% em 12 meses. Pela cotação do Banco Central (Ptax 800), o Dólar subiu +3,18% no mês, cotado a R$ 3,8558, enquanto o Euro subiu +3,26% cotado a R$ 4,5032. A poupança nova, por sua vez, apresentou ganho de 0,37%, acumulando 2,32% no ano e apenas 5,36% em 12 meses. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
endividado_inadimplente

O que é pior: estar Endividado ou Inadimplente?

Segundo pesquisa da Fecomercio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo), cerca de 54% das famílias paulistanas estavam endividadas em janeiro de 2018. Isto é assustador, não? Mais da metade das famílias está com Dívidas! Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
juros_chequeesp

Taxas de juros de operações de crédito para pessoas físicas apresentam queda em maio

O Banco Central do Brasil divulgou em 27 de junho os dados relativos às taxas de operação de crédito do mês de maio. As taxas nominais de todas as modalidades caíram em relação ao mês anterior e de quase todas em relação a maio de 2017, o que era esperado com os sucessivos cortes da taxa Selic. A exceção ficou por conta do parcelamento de cartão de crédito. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
7 dicas para ter um futuro tranquilo!!

7 dicas para ter um futuro tranquilo!!

Um dos tópicos mais importantes da Educação Financeira se refere à necessidade de planejarmos e nos prepararmos para a nossa aposentadoria. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
x
Assine nossa Newsletter

Digite o seu email e mantenha-se informado,