Com o Índice Bovespa subindo 46,50% no ano (até 19/10/2016), as ações e os fundos de ações voltam a despertar o interesse dos investidores. No entanto, nem todos os fundos de ações estão indo bem, alguns deles inclusive apresentam prejuízo no ano. Veja aqui como foi o desempenho dos principais fundos de ações oferecidos pelos grandes bancos em diferentes períodos.

Separamos os fundos em dois grupos: um com os que aceitam aplicação inicial de atá R$ 1.000, e outro com aqueles que aceitam aplicação inicial entre R$ 1.000 e R$ 100.000. Apenas fundos abertos e que não sejam oferecidos apenas ao segmento private foram listados. Além disto, também excluímos os fundos que investem apenas em ações de uma única empresa. Os fundos estão ordenados em ordem decrescente de rentabilidade para o período dos últimos 24 meses (entre 1/out/14 e 30/set/16) e, para facilitar, os desempenhos que foram superiores ao Ibovespa no mesmo período estão com fundo na cor verde. Já na cor rosa estão destacadas as rentabilidades que foram negativas.

Fundos de Ações – até R$ 1.000Fundos de Ações – até R$ 1.000

Fundos de Ações – até R$ 1.000

 

Vale notar que os 3 primeiros fundos da lista acima investem apenas em ações de um determinado segmento da economia e ganham do Ibovespa em quase todos os períodos analisados. Aliás, os dois primeiros têm resultado melhor do que o Ibovespa em todos os períodos. A grande maioria, no entanto, apresenta resultado superior apenas ocasionalmente.

Já na tabela abaixo, com fundos que exigem mais dinheiro para investir, os dois primeiros colocados são fundos que investem em
BDR e, portanto, estão sujeitos também à variação cambial, o que explica em parte o péssimo desempenho recente.

 

Fundos de Ações – de R$ 1.001 a R$ 100.000

Fundos de Ações – de R$ 1.001 a R$ 100.000