Escutei esta frase em um recente programa de televisão, onde discutia-se alguns pontos sobre o financiamento de veículos. Será que você aceitaria esta “super promoção” ?

Vamos a um exemplo:

Você não agüenta mais andar de carro sem ar-condicionado, pois sempre chega suado no trabalho e nos compromissos sociais. Mas também não tem dinheiro para dar uma boa entrada na hora de comprar o carro novo, nem muito dinheiro sobrando a cada mês, então você tem que se sujeitar a um financiamento com prazos mais longos e taxas maiores.

Fazendo as contas, o vendedor chega a uma parcela fixa que lhe parece muito interessante! O problema? Principalmente dois:

- o prazo do financiamento será de 48 meses

- os juros totais (o que chamamos de CET – Custo Efetivo Total, que inclui os juros propriamente ditos e todas as outras despesas como IOF, seguro, taxas administrativas etc.) chegará a 20% ao ano.

Ao aceitar esta “promoção”, você deveria ganhar os parabéns! Acabou de PAGAR 2 e LEVAR 1 carro. Sim, o custo total depois de 48 meses será o dobro do valor do veículo!

É claro que estamos sendo um pouco simplistas aqui. Por exemplo, estamos desconsiderando a influência da inflação nestas contas. Além disso, o carro novo pode ser seu instrumento de trabalho e, portanto, talvez fosse realmente necessária a sua compra, mesmo a juros mais altos.

Mas o objetivo aqui é realmente mostrar que os juros de financiamentos e empréstimos devem ser sempre muito bem analisados. Mesmo se esta “promoção” for PAGUE 1,5 e LEVE 1!