Educação Financeira

IPCA fev-16

Inflação (IPCA) de novembro: +0,51%

O IPCA do mês de novembro teve variação de 0,51%, acima das expectativas do mercado e valor superior à do mês de outubro, que havia registrado +0,10%, e superior também à variação ocorrida no mesmo mês de 2018, -0,21%. Trata-se da maior variação para o mês de novembro desde 2015, quando registrou variação de 1,01%. O grupo Alimentação e Bebidas foi o que gerou maior impacto, com variação de +0,72% e impacto de 0,18 ponto percentual. Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
independente_financeiro

As desvantagens de ser financeiramente independente.

Passamos a vida tentando juntar dinheiro para não precisar se preocupar com dinheiro. Ou seja, queremos ter um certo nível de riqueza que nos permita viver sem ter que pensar muito em como economizar ou construir uma aposentadoria tranquila. Mas será que haveria alguma desvantagem em ser financeiramente independente?

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
esposo_divida

Como ajudar o seu Esposo (ou Esposa) a sair das dívidas.

Manter um bom gerenciamento das Finanças do casal é algo muito importante e impacta diretamente a felicidade do relacionamento. Há aqueles que conseguem manter uma boa independência financeira entre si, definindo “quem paga o quê” nas despesas conjuntas, de modo que haja um equilíbrio. Mas e quando este equilíbrio se rompe?

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
inercia

Por que a inércia é o pior inimigo para as suas Finanças Pessoais?

Inércia pode ser definida como a tendência de não fazer nada ou permanecer no mesmo estado atual, sem mudanças. Mas como ela pode estar prejudicando as suas Finanças Pessoais?

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
Finanças Pessoais

Faça uma Reforma Financeira em sua vida e seja mais feliz

Nestes momentos que antecedem o final do ano, o que mais escutamos são promessas de mudança! Inspire-se nestas propostas e promova já uma grande Reforma Financeira em sua vida. Parece difícil? Que nada, siga as nossas dicas e aumente o PIB de sua família.

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
ser_pobre

3 exemplos de como custa mais caro ser Pobre.

Pode parecer um contrassenso, mas em muitos aspectos a vida dos mais pobres pode ser mais cara que a vida dos mais abastados. É claro que quem tem menos dinheiro terá menos condições de comprar produtos ou serviços mais caros, assim seu custo de vida será menor (de uma maneira até ‘forçada’). Mas estamos falando de um outro aspecto.

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
hedonista

Você quer ser um Hedonista para o resto da vida?

Isto não é um xingamento, mas está longe de ser um elogio. O Hedonista é a pessoa que tem como principal objetivo a busca do prazer. É uma filosofia que surgiu na Grécia e seus idealizadores acreditavam que a vida tinha duas principais situações: a da dor e a do prazer. E, claro, a condição do prazer seria o único caminho para a felicidade.

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
erros_financeiros

4 erros financeiros críticos que cometemos aos 40 anos

Chegar aos 40 e poucos anos é uma espécie de marco em nossa vida, principalmente do ponto de vista financeiro: nesta idade, esperamos já ter uma vida mais estável, com um bom emprego e/ou uma fonte de renda que nos garanta uma vida mais tranquila. Se você já chegou neste ponto da vida, será que já é hora de relaxar?

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
testamento

Por que um Testamento é importante para as Finanças Pessoais?

Um tema muito pouco comentado quando se fala sobre Educação Financeira é a questão do Testamento. Nos preocupamos bastante em como viver uma vida equilibrada e em guardar o suficiente para aproveitarmos a aposentadoria. Se você já tem estes dois assuntos encaminhados, está na hora de se preparar para ajudar aqueles que ficarão após a sua partida.

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
estresse_financeiro

Você passaria no Teste de Estresse Financeiro?

Talvez você já tenha ouvido falar sobre o teste de estresse dos bancos: é um tipo de simulação onde os indicadores financeiros como juros, inflação, taxas de câmbio e inadimplência sofrem variações fictícias e abruptas. E a partir daí se analisa qual seria impacto destas variações na saúde financeira dos bancos e empresas. Será que isso pode ser aplicado sobre a sua Vida Financeira?

Continue lendo…

Compartilhe este artigo: 
x
Assine nossa Newsletter

Digite o seu email e mantenha-se informado,