O Ibovespa terminou o mês de abril com valorização de +0,98%, aos 96.353 pontos. Já o CDI, teve rentabilidade de 0,52% no mês, o que levou a um acumulado de 6,34% em 12 meses. Pela cotação do Banco Central (Ptax 800), o Dólar teve alta de 1,25% no mês, cotado a R$ 3,9453, enquanto o Euro subiu 1,00% cotado a R$ 4,4199. A poupança nova, por sua vez, apresentou ganho de 0,37%, acumulando 4,55% em 12 meses.

 

Ibovespa

O Índice Bovespa terminou o mês com 96.353 pontos, 0,98% acima do fechamento do mês anterior e 3,64% abaixo do recorde histórico registrado em 18 de março de 2019 com 99.993 pontos.

 

Resumo do mercado abr-2019 Ibovespa

Resumo do mercado abr-2019 Ibovespa

 

Dólar

O dólar comercial (PTAX 800 venda, divulgado pelo Banco Central) encerrou o mês com alta de 1,25% cotado a R$ 3,9453. Com isto, a alta em 12 meses passou para +13,33%, e +23,35% em 24 meses

Quanto ao dólar pela cotação de mercado, apresentou valorização de 0,19% no mês, cotado a R$ 3,9227. Em 12 meses, tem alta de +11,97%, e +23,55% em 24 meses.

 

Resumo do mercado abr-2019 Dólar

Resumo do mercado abr-2019 Dólar

 

Euro

Em relação ao Euro comercial (Bacen), esta moeda apresentou valorização frente ao Real de 1,00% no mês, cotada a R$ 4,4199. Com isto, passou a acumular alta de +5,16% em 12 meses e +26,83% em 24 meses.

Quanto ao Euro apurado no fechamento de mercado, apresentou leve baixa de -0,19% no mês, cotado a R$ 4,3972. Com isto, acumula alta de +3,80% em 12 meses e +27,14% em 24 meses.

 

Resumo do mercado abr-2019 Euro

Resumo do mercado abr-2019 Euro

 

Renda fixa

Em relação aos indicadores financeiros de renda fixa, o CDI rendeu 0,52% no mês, acumulando ganho de 6,34% em 12 meses e 14,98% em 24 meses. A taxa Selic rendeu 0,52% no mês, 6,35% em 12 meses e 14,99% em 24 meses. Já a poupança nova entre 1º de abril de 2019 e 1º de maio de 2019 rendeu 0,37%. Em 12 meses, o ganho é de 4,55% e de 10,58% em 24 meses.

 

Indicadores financeiros abr-2019 Resumo

Indicadores financeiros abr-2019 Resumo

 

Em relação às taxas prefixadas, mostramos abaixo a evolução das curvas de juros através de 5 diferentes datas. O que se pode ver é que as taxas de juros estavam em um patamar bastante elevado no final de 2016, mas acabaram baixando significativamente no decorrer do ano de 2017 com a desaceleração da inflação. Já em 2018, as taxas de longo prazo caíram de forma mais significativa do que as de curto prazo. Na comparação com a curva do final de março, a curva de 30 de abril praticamente se manteve igual, apesar de oscilações relevantes ao longo do mês.

 

Resumo do mercado abr-2019 – Curvas prefixadas de juros

Resumo do mercado abr-2019 – Curvas prefixadas de juros

 

Uma outra forma de acompanhar a evolução das taxas de juros é através das taxas médias de CDI esperadas para os próximos anos, extraídas a partir do mercado futuro de DI (negociado na BM&F Bovespa). O gráfico abaixo mostra estas expectativas nas mesmas 5 datas apresentadas no gráfico anterior. Para o segundo semestre de 2019, por exemplo, trabalhava-se com um CDI médio de 10,03% no final de 2016, caindo para 10,00% ao ano em 28-dez-17 e a 6,64% no final de dezembro de 2018. Em março de 2019, esta taxa passou para 6,56% e, agora, para 6,53%, demonstrando que ainda há uma pequena expectativa de alta na Selic em 2019. Para os demais anos até 2022, as taxas estão levemente mais baixas do que no mês anterior. Para o ano de 2022, por exemplo, as taxas passaram de 13,08% no final de 2016 para 11,32% no final de 2017 e depois para 9,52% no mês passado, caindo um pouco agora para 9,45%.

 

Resumo do mercado abr-2019 – Expectativas anuais de CDI

Resumo do mercado abr-2019 – Expectativas anuais de CDI

 

Inflação

Quanto aos índices de inflação, o IGP-M de abril variou +0,92%, levando a um acumulado em 12 meses de +8,64% (contra +8,27% no mês anterior e +1,89% 12 meses antes). Já a expectativa de mercado em relação ao IPCA é que ocorra variação de 0,61% no mês (divulgado pelo Comitê de Acompanhamento Macroeconômico da Anbima), o que geraria uma variação em 12 meses de 4,98%, acima da meta de inflação, que é de 4,25% para 2019, mas ainda abaixo do limite superior (5,75%). A divulgação do IPCA de abril será realizada em 10 de maio.

Resumo do mercado abr-2019 Inflação 12 meses

Resumo do mercado abr-2019 Inflação 12 meses

 

Acompanhe as rentabilidades dos principais indicadores financeiros em diversos períodos nas tabelas abaixo.

Rentabilidades mensais

Indicadores financeiros abr-2019 Rentabilidades mensais

Indicadores financeiros abr-2019 Rentabilidades mensais

 

Rentabilidades anuais

Indicadores financeiros abr-2019 Rentabilidades anuais

Indicadores financeiros abr-2019 Rentabilidades anuais

 

Rentabilidades acumuladas

Indicadores financeiros abr-2019 Rentabilidades acumuladas

Indicadores financeiros abr-2019 Rentabilidades acumuladas

 

* Rendimento para depósitos feitos no 1º dia do mês. Poupança nova: depósitos a partir de 04/mai/12.
** Variação do IPCA para abr/19 baseada na expectativa média apurada pelo Comitê de Acompanhamento Macroeconômico da ANBIMA