Com 10 milhões de celulares vendidos em apenas 3 dias após o seu lançamento e com previsões de vendas globais de mais de 190 milhões de unidades para o ano fiscal norte-americano de 2015, o iPhone 6 é um sucesso de vendas. Boa parte desta demanda pelo novo celular da Apple é composta por donos de celulares iPhone 5S, adquiridos há no máximo um ano. Para a grande maioria destas pessoas, não há uma necessidade real que justifique a troca e dificilmente o benefício dela conseguirá ser justificado pelo alto custo. E, pensando no longo prazo, este custo pode ser ainda mais alto.

A “necessidade” de sempre possuir um aparelho de última geração apenas por uma questão de status ou por uma compulsão de compra gera também um problema ambiental, pois consumimos cada vez mais matéria-prima, o que inclui não só o material dos aparelhos, como também os insumos para a sua fabricação e transporte: eletricidade, água, combustível etc. E há ainda a questão da quantidade cada vez maior de lixo que produzimos.

Já no plano pessoal, esta compulsão por dispositivos eletrônicos de última geração, pela “necessidade” de sempre ter a última novidade do mercado pode afetar o bem-estar futuro, principalmente daqueles que não conseguirão acumular dinheiro suficiente para uma aposentadoria confortável. Para exemplificar o impacto, fizemos aqui algumas contas.

Com o intuito de facilitar o entendimento, assumimos as seguintes hipóteses:

– Não há inflação, de modo que os preços se mantêm estáveis ao longo do tempo;
– Custo de cada celular: R$ 2.500;
– Taxa de juros de investimento, líquido de imposto de renda: 7% ao ano, equivalente à remuneração atual da caderneta de poupança.

Dadas estas condições, quanto dinheiro você imagina que teria a mais daqui a 30 anos se, ao invés de trocar o celular a cada ano, passasse a trocá-lo a cada 2 anos? E a cada 3 anos?

Trocando de celular a cada 2 anos, ao invés de anualmente, você teria R$ 122.069 daqui a 30 anos. Já a cada 3 anos, o montante adicional seria de R$ 162.696! Acompanhe a evolução do valor economizado e investido ao longo dos 30 anos no gráfico abaixo.

Valor economizado ao adiar a troca do celular

Valor economizado ao adiar a troca do celular

E estamos falando apenas de um celular! A aposentadoria poderá ser ainda mais tranquila se as trocas de carro, computador, aparelhos domésticos etc, também forem adiadas, sempre que possível. E ainda tem a questão do investimento. Estudando e pesquisando oportunidades de investimento, é possível aumentar ainda mais o patrimônio para ter um vida mais tranquila agora e sempre.

Veja mais informações em:

- Guia de Investimentos
- Como investir em LCI
- Como investir na poupança
- Tesouro Direto: em qual título devo investir?
- 7 maneiras de ganhar (mais) dinheiro em investimentos conservadores
- Como investir pouco dinheiro

 

Caso queira comentar este e outros textos, por favor, encaminhe uma mensagem para contato@minhaseconomias.com.br