Se você já se convenceu de que não há “almoço grátis” em nossa vida e de que “nada cai do céu”, então o que nos resta é trabalhar honestamente. Muita gente até exagera e acaba cumprindo longas horas de labuta de maneira mais frequente, semana após semana. Se este é o seu caso, você eventualmente poderá se sentir muito desgastado. Como evitar isso?

Longas horas de trabalho, de modo contínuo, podem afetar a sua saúde e a sua produtividade. Ou seja, bem no momento em que você estará dando tudo de si para conquistar os seus objetivos, o esgotamento causará exatamente um efeito contrário: você sentirá que não está evoluindo em nada.
Aqui vão então algumas dicas para você sobreviver a jornadas de 60 horas de trabalho semanais!

1. Faça pausas.

É muito importante estar focado no trabalho, mas pausas periódicas durante o dia são tão importantes quanto. Pode parecer uma perda de tempo, mas estes descansos de 10 ou 15 minutos aumentam o seu poder de concentração e dedicação.

Experimente diversos formatos de descanso, usando diferentes durações e frequência, até chegar àquele que mais lhe ajude a continuar criativo e produtivo.

2. Faça exercícios físicos.

Os exercícios, além de fazer bem à sua saúde, têm a capacidade de aliviar o “stress” causado por longas horas de trabalho.

sobreviver_longashoras_int

E você não precisa ser um atleta profissional, fazendo longos e extenuantes treinos. Reserve pelo menos 30 minutos diários para se movimentar de alguma maneira: uma corrida, nadar, subir escadas, ou mesmo uma caminhada na hora do almoço.

3. Tenha tempo para diversão.

A rotina daqueles que trabalham sem parar é algo parecido com: ir a trabalho, comer um lanche, voltar à casa, jantar, ler os e-mails, dormir (pouco), voltar ao trabalho.

É preciso inserir algum tipo de lazer nesta rotina, de preferência algo que não tenha nada a ver com o seu trabalho. Normalmente fazemos isso durante os finais de semana, mas tem muita gente que nem isso consegue. Se este é o seu caso, arrume um tempo de qualquer maneira: pode ser um dia inteiro a cada duas semanas ou algumas horas do sábado e domingo.

Se você não tiver tempo para se divertir, poderá se angustiar com seu trabalho.

4. Não se “empanturre” com comidas não saudáveis.

Um dos grandes efeitos colaterais do trabalho contínuo está relacionado com a nossa alimentação: teremos a vontade de comer produtos industrializados e que não exijam nenhuma preparação. E que seja uma comida muito gostosa, para compensar a falta de diversão.

Salada, fibras e alimentos naturais estarão totalmente fora de questão. Os doces, chocolates, frituras e hambúrgueres farão parte de nosso cardápio diário!

Mude os seus hábitos alimentares (os exercícios lhe ajudarão nesta tarefa) e adicione algumas frutas durante o dia. Se a cozinha (e o fogão) não é exatamente um lugar que lhe proporcione bons momentos, ao menos compre produtos pré-cozidos, mas saudáveis.

5. Durma.

Dormir poucas horas durante algum tempo, por causa de um trabalho urgente ou importante, é aceitável. Mas isso não pode durar muitos dias, sob o risco de prejudicar seriamente a sua saúde e a sua produtividade no trabalho.

E lembre-se que além de dormir por umas boas horas, outro aspecto importante é a qualidade do sono: dormir de maneira profunda e sem grandes interrupções.