Quando pensamos em Investimento, a primeira ideia que nos vem à cabeça são os investimentos financeiros, aqueles mais diretamente relacionados com o dinheiro. Por exemplo, os investimentos em ações, imóveis, fundos, CDB, LCI, entre outros. Mas, pensando de uma maneira mais ampla, toda e qualquer atividade de sua vida na verdade está relacionada a algum tipo de Investimento.

“Saia da caixa” e pense nos Investimentos de uma forma completa!

Por exemplo, ter uma vida saudável, alimentando-se bem, fazendo esportes e encarando a vida com otimismo, é uma forma de Investimento? Sim! Afinal, estatisticamente estas atitudes que acabamos de descrever aumentam a chance do indivíduo gerar mais renda através do seu trabalho. Estar saudável implica em maior disposição e mais criatividade para encarar os desafios do dia-a-dia e ser mais eficiente e eficaz profissionalmente. E isto se reverte em remunerações mais altas.

Não estamos falando aqui que basta estar saudável para ter sucesso, esta é apenas uma das características pessoais a ser considerada, juntamente com a dedicação, o esforço, o interesse e a resiliência, entre outros. Mas a saúde é sem dúvida um fator primordial na equação do sucesso.

Outro exemplo é o estudo (em seu sentido mais amplo, de busca de conhecimento, e não somente a obtenção de um diploma). Ele não traz um retorno imediato, mas é importantíssimo na vida de qualquer pessoa. Neste ponto, ele se parece muito com um investimento financeiro a longo prazo: você abre mão de um gasto imediato para investir este dinheiro poupado e colher os frutos dos juros em 10 ou 20 anos.

No caso do estudo, você abdica de horas de lazer e até de sono para estudar e se aprimorar, com o o objetivo de conseguir um emprego melhor ou uma promoção no futuro. É tudo investimento!

E há também aquelas atitudes cujo “retorno do investimento” não ocorre apenas para o indivíduo, mas tem um alcance bem maior. Por exemplo, ter atitudes éticas e honestas em todas as nossas atividades, sejam pessoais ou profissionais. Não é necessariamente o ‘caminho mais fácil’ a ser seguido, mas é imprescindível para construir uma sociedade mais justa e deixar um futuro melhor para os nossos filhos e netos.

É ou não é um grande e bom investimento?

 

Caso queira comentar este e outros textos, por favor, encaminhe uma mensagem para contato@minhaseconomias.com.br