Muito tem-se falado sobre o mal causado pelo uso do cartão de crédito. Alguns especialistas financeiros chegam até a recomendar que se destrua todos os cartões de crédito, principalmente para aqueles que não conseguem refrear seus impulsos de consumo. Além disso, ainda há os custos referentes à anuidade ou à mensalidade, e às altas taxas de juros de seu financiamento.

No entanto, para as pessoas que possuem uma relação de consumo saudável, ou seja, que conseguem diferenciar bem suas necessidades de seus desejos e resistem às tentações de compra que aparecem em cada esquina, o cartão de crédito pode ser um grande aliado em seu planejamento financeiro e, muitas vezes, por um custo baixo. Basta usá-lo de forma correta e valer-se de benefícios embutidos no contrato.

A principal vantagem que o cartão de crédito oferece é poder concentrar o pagamento de diversas despesas em uma única data de sua escolha. Além disso, diversos cartões oferecem vantagens como:

assistência e seguro de viagem – muitas vezes, o seu cartão de crédito oferece estes serviços de forma gratuita. Em alguns casos, é necessário que se compre a passagem aérea no cartão de crédito para que possa usufruir dos benefícios, e sem custos adicionais. Os benefícios chegam a incluir seguro médico e odontológico, seguro de acidentes pessoais, seguro de aluguel de automóveis, assistência legal e assistência em caso de extravio de bagagem, entre outros. E a contratação de um seguro de viagem pode custar mais do que a anuidade do próprio cartão;

acúmulo de pontos que podem ser trocados por prêmios como produtos, serviços e milhas aéreas (que podem depois ser trocadas por passagens aéreas) – um bom exemplo do que esta vantagem oferece é o caso da compra de passagem aérea no cartão de crédito. Além das milhas aéreas que se obtém com a compra da passagem, os pontos que esta compra gera em seu cartão de crédito lhe ajudam a conseguir mais milhas ainda, tornando ainda mais fácil conseguir obter passagens aéreas gratuitas em viagens futuras.

Dependendo do seu histórico de gastos e do seu relacionamento com o banco emissor do cartão (traduzindo de forma livre: do quanto você gera de receita para o banco), é possível ainda obter descontos ou mesmo isenção total do valor da anuidade/mensalidade. Desta forma, vale muito a pena estudar as vantagens que cada cartão de crédito oferece e também seus custos para adquirir um que lhe ofereça a melhor relação de custo x benefício. E tente ficar com um cartão somente, dois se você viaja muito (pois podem ser de grande valia em situações de emergência). Ter vários cartões faz com que você perca a vantagem do planejamento financeiro que o cartão oferece, além de aumentar seus gastos com anuidades e deixar de concentrar os gastos em um só cartão, dificultando a acumulação de pontos e a obtenção de prêmios e descontos.

Há ainda uma última questão: ” E se eu gastar demais no cartão e não conseguir pagar a próxima fatura?”. Pois é, para quem se animou demais nas compras e descuidou das finanças, a última coisa que se deve fazer é deixar de pagar a fatura. A penúltima coisa é pagar apenas o valor mínimo. Como as taxas de juros dos cartões de crédito são bastante elevadas, o melhor a fazer é tomar um empréstimo a juros mais baixos como o crédito consignado e quitar totalmente a fatura. E, claro, passar a “apertar os cintos” para não “estourar” as contas novamente e conter seus impulsos de consumo que o deixaram nesta situação…