Financiamentos, investimentos, dívidas, cheque especial, aposentadoria … O que todas estes assuntos têm em comum?

Texto revisado em 16/04/2013 – ajuste à nova alíquota de IOF de 23/mai/2012

A resposta ? JUROS. Para tomar uma decisão correta e consciente, precisamos entender com detalhes como é feito o cálculo de juros, caso contrário poderemos estar gastando mais do que imaginamos ! Ou ganhando menos do que poderíamos.

Você sabe o quanto paga de juros e impostos no cheque especial? Aprenda a calcular.

Como exemplo, vamos analisar o cálculo dos juros do cheque especial. Digamos que a sua conta-corrente tenha tido os seguintes saldos em um período de seis dias:

Tabela 1 - Saldos conta-corrente

Supondo que o seu banco tenha juros de 9,0% ao mês no cheque especial (ou 0,3% ao dia = 9,0% / 30), temos os seguintes montantes a serem pagos:

Tabela 2 - Cálculo de juros do cheque especial

Portanto, vê-se que o gasto total com juros é de R$ 27,00. Mas ….

Infelizmente, esse não é o único valor que será debitado de sua conta-corrente. Há também o IOF. São duas alíquotas:

– uma de 0,0041% ao dia (até 22 de maio de 2012, a alíquota anterior era de 0,0082% ao dia), cobrada sobre cada saldo diário devedor;

– e outra de 0,38%, que incide sobre os incrementos de saldo devedor.

Tabela 3 - Cálculo IOF cheque especial

Agora, repare que a alíquota de 0,38% somente incide sobre os acréscimos no saldo devedor. Assim, nos dias 3, 4 e 5 as duas alíquotas de IOF incidem sobre valores diferentes. Olhando a tabela acima, verificamos que a despesa total de IOF é de R$ 15,56, o que já é um grande acréscimo no valor que você terá que pagar !

O curioso deste caso é que, o cliente ao diminuir o saldo devedor no dia 4 ( de -3.000 para -2.000) e depois voltar a aumentar no dia 5 ( de -2.000 para -3.000), gerou um aumento no valor do IOF a ser pago.

Caso tivesse mantido o saldo devedor em -3.000 no dia 4, a despesa referente a esta data seria de R$ 9,00 (3.000 x 0,3% = 9,00) de juros e R$ 0,12 (3.000 x 0,0041% + 0 x 0,38% = 0,12) de IOF e para o dia 5, a despesa seria também de R$ 9,00 de juros e apenas R$ 0,12 (3.000 x 0,0041% + 0 x 0,38% = 0,12) de IOF, pois não teria havido o incremento de R$ 1.000 no saldo devedor.

Assim:
ao reduzir o saldo devedor no dia 4, o cliente teve uma despesa total para os dias 4 e 5 de R$ 19,00 (R$ 15,00 de juros + R$ 4,00 de IOF).
caso tivesse mantido o saldo constante em R$ -3.000 no dia 4, a despesa total para os dias 4 e 5 teria sido menor: R$ 18,24 ! (R$ 18,00 de juros + R$ 0,24 de IOF)

Como última observação, o débito referente aos juros do cheque especial e do IOF normalmente é realizado no primeiro dia útil do mês seguinte.

Se você ficou com alguma dúvida, ou se tem algum caso de cálculo de juros que gostaria de ser analisado por nossos especialistas, escreva para a gente ! Envie um e-mail para
contato@minhaseconomias.com.br ou deixe sua mensagem
AQUI.