Talvez você já tenha ouvido falar sobre o teste de estresse dos bancos: é um tipo de simulação onde os indicadores financeiros como juros, inflação, taxas de câmbio e inadimplência sofrem variações fictícias e abruptas. E a partir daí se analisa qual seria impacto destas variações na saúde financeira dos bancos e empresas. Será que isso pode ser aplicado sobre a sua Vida Financeira?

Certamente que sim! Um teste como este seria bem interessante para analisar se você realmente está preparado para eventuais imprevistos e se a sua situação financeira é sólida.

E não é muito difícil fazer um teste destes. Basta pensar em situações críticas que podem colocar as suas finanças sob pressão. Quer alguns exemplos?

1. Simulação de juros baixos e o impacto nos seus investimentos e aposentadoria.

Vamos começar com algo menos traumático: suponha que a taxa de juros no Brasil caia bastante nos próximos anos (o que não é algo tão distante assim).

estresse_financeiro_interior

Por exemplo, se atualmente você consegue juros anuais de 10% ao ano em algum tipo de investimento em renda fixa pós-fixado, o que aconteceria se isso os juros caíssem para 5% ao ano? Isto poderia atrapalhar os seus sonhos de aposentadoria?

Este cenário de queda de juros também irá lhe permitir analisar como está a sua carteira de investimentos. Se você tem muito dinheiro investido em renda fixa pré-fixada, o cenário é favorável a você. Se for pós-fixado, os seus rendimentos vão diminuir no futuro.

2. Imprevistos simultâneos.

Passar por uma situação difícil momentaneamente não é algo tão raro. Mas já imaginou ter que encarar 2 problemas diferentes ao mesmo tempo?

Faça este teste: suponha que você perca o emprego em uma semana e na semana seguinte acabe batendo o carro. Impossível? Bem, não vou negar que isso é algo pouco provável, mas é para isso que serve as simulações: permitir a análise de situações extremas.

Calcule por quanto tempo você conseguiria viver em condições razoáveis em uma situação destas. Depois, aproveite para eventualmente aumentar a usa reserva para imprevistos ou então deixar preparado um plano de recuperação financeira caso algo similar aconteça em usa vida.

3. Falta de Liquidez.

Já pensou se algum dia alguém bloquear quase todos os valores de seus investimentos? O que você faria?

Algo similar ocorreu durante o ‘Plano Collor’. E muita gente que ficou sem liquidez para honrar eventuais dívidas acabou literalmente ‘quebrando’.

Atualmente um movimento tão radical assim é pouco provável. Mas tente fazer um teste imaginando que você precise de um valor alto de dinheiro imediatamente. Será que seria fácil utilizar o dinheiro de seus investimentos para isso?

Uma pessoa que coloca todo o seu dinheiro em imóveis, por exemplo, pode ter uma grande dificuldade em gerar ‘dinheiro vivo’ em curto espaço de tempo: ou seja, a liquidez é baixa.