Na verdade, este foi o aumento de preço médio do pão francês sofrido nos últimos 20 anos aqui no Brasil. A diferença pode até parecer pequena à primeira vista, mas é quase 5 vezes maior. Este é o efeito que o tempo causa nos preços em geral: a variação anual pode não parecer alta, mas cumulativamente, no longo prazo, o efeito é muito grande.

É claro que há vários fatores que ajudam na explicação do aumento (maior ou menor) de preços, como a inflação, a melhoria nas condições da população de modo geral, valorização da moeda, ganhos de produtividade na indústria, etc. Por exemplo, o salário mínimo aumentou de cerca de R$ 65,00 para R$ 724,00 nestes 20 anos.

Mas é interessante analisar e comparar os preços em períodos distantes como esse para entender a dinâmica destes aumentos. E entender o porquê não é mais possível guardar o dinheiro “debaixo do colchão”: é preciso investi-lo não somente para ganhar juros, mas também para proteger-se da desvalorização que o dinheiro sofre com o passar dos anos.

Como neste ano comemoramos os 20 anos do Plano Real, houve várias comparações de preços de antigamente para os atuais. Fizemos uma compilação de alguns deles como exemplo:

  • - Carne: passou de R$ 3,21 para R$ 20,00
  • Leite: passou de R$ 0,53 para R$ 3,15
  • Feijão: passou de R$ 1,11 para R$ 4,32
  • Café: passou de R$ 7,50 para R$ 13,94
  • Arroz: passou de R$ 0,64 para R$ 2,57
  • Cinema: passou de R$ 5,00 para R$ 25,00
  • Gasolina: passou de R$ 0,55 para R$ 2,80
  • Rodizio de Carnes: passou de R$ 15,00 para R$ 60,00

Outro fato curioso é comparar o valor do dinheiro em si. Por exemplo, R$ 100,00 em 1994 valeriam hoje o equivalente a pouco mais de R$ 22,00!

Também temos os campeões de aumento, representados por aqueles produtos  e serviços que foram impulsionados por uma maior demanda:

  • - Aluguel - aumento de cerca de 770% nos preços
  • Serviços pessoais (manicure, costureira, etc.) - aumento de cerca de 600% nos preços
  • Plano de Saúde - aumento de cerca de 520% nos preços
  • Fumo - aumento de cerca de 500% nos preços

E os investimentos? Alguns exemplos de valorização nestes 20 anos:

  • CDI – cerca de 630% de valorização
  • IBOVESPA – cerca de 220% de valorização
  • OURO – cerca de 70% de valorização

E você, se lembra desta época? Algum item que considera que tenha sofrido uma variação de preço relevante?

 

Caso queira comentar este e outros textos, por favor, encaminhe uma mensagem para contato@minhaseconomias.com.br