Se você conseguiu poupar uma graninha, e quer investi-la criando um negócio para treinar seus instintos de micro-micro-micro empresário, aí vai uma dica que pode dar certo: horta em casa.

crianca

Você pode ter uma horta mesmo morando em apartamento. Nesse caso o importante é escolher hortaliças com raízes não muito profundas e adequadas a espaços reduzidos, como alecrim, manjericão, salsa, cebolinha, coentro, hortelã e tomilho. O ideal é adquirir as mudas, para você não ter o trabalho de plantar as sementes em lugar apropriado, esperar que germinem e transplantá-las. Faça uma boa pesquisa de preços e compre vasos ou jardineiras de cerâmica, cimento ou terracota, com 20 ou 30 cm de profundidade. Forre o fundo com uma camada de 3 cm de pedregulhos e complete com terra rica em composto orgânico, como húmus de minhoca. Prefira locais bem iluminados, que recebam sol pelo menos em um período do dia, como as sacadas, e regue as plantas em dias alternados. Para evitar doenças e o aparecimento de ervas daninhas, limpe os vasos periodicamente. Não use produtos químicos.

Faça propaganda de seu negócio entre os amigos de seus pais, vizinhos e até com os seus professores. Calcule um preço que lhe garanta algum lucro, mas cuidado para não ser guloso demais. Caso contrário você pode acabar perdendo seus fregueses. No mais é ter persistência, bom humor e juízo na condução de seu “Primeiro Negocinho”.

Se você tem ou já teve algum “Negocinho” conte para todo mundo sua experiência. Mande sua história, mencionando sua idade e cidade onde mora, que a gente, com o maior prazer, publica aqui.

 

 

—-

Texto Original: Cássia D’Aquino

Educadora com especialização em educação infantil, Cássia D´Aquino é bacharela em História com pós-graduação em Ciências Políticas, ambos pela UFMG. Autora de artigos e livros sobre Educação Financeira, desde 1995 é criadora e coordenadora do Programa de Educação Financeira em inúmeras escolas do País. Atua como palestrante em Congressos de Educação e Encontros de pais no Brasil e exterior. É Corresponding Member da IACSEE- International Association for Citizenship, Social and Economics Education, organização com sede na Inglaterra.

É a representante do Brasil no Global Financial Education Program, iniciativa voltada para o desenvolvimento da educação financeira da população de baixa renda em todo o mundo. É assessora de diversas instituições públicas e privadas para criação e desenvolvimento de programas de largo alcance. Entre outras iniciativas, podem ser destacadas o BC Jovem (Banco Central); De Bem com as Contas (Companhia Siderúrgica Nacional -CSN); Tudo em Dia, Tudo Azul (Citibank); SonhosReais (Serasa Experian); e Contas no Azul (Força Aérea Brasileira- FAB).

Além disso, é mãe de Pedro, sua melhor idéia, projeto e resultado.

www.educacaofinanceira.com.br