A inflação medida pelo IPCA para o mês de setembro veio acima das expectativas de mercado: +0,48%, sendo a maior variação registrada para os meses de setembro desde 2015, quando o IPCA registrou +0,54%. O grupo Transportes foi o que mais contribuiu para esta inflação, com variação de +1,69% e impacto de +0,31 pontos percentuais. A inflação acumulada em 12 meses passou de 4,19% para 4,53%, pouco acima do centro da meta de inflação. No gráfico abaixo, exibimos as variações ocorridas nos meses de setembro desde o início do Plano Real. Vale notar que um ano atrás, a variação mensal havia sido de +0,16%.

 

IPCA – variações nos meses de setembro – 1995 a 2018

IPCA – variações nos meses de setembro – 1995 a 2018

 

A seguir, temos as variações mensais desde o início do Plano Real. No acumulado do ano, a variação do IPCA registrou 3,34%, uma alta significativa na comparação com os 1,78% para o mesmo período de 2017.

 

IPCA variações mensais

IPCA variações mensais

 

Com a variação de setembro passando de +0,16% em 2017 para +0,48% em 2018, a variação acumulada em 12 meses subiu, indo de 4,19% nos 12 meses encerrados em agosto de 2018 para 4,53% agora, valor que fica pouco acima do centro da meta de inflação. Nos 12 meses encerrados em set-17 a variação havia sido de apenas 2,54%.

 

IPCA variação acumulada em 12 meses

IPCA variação acumulada em 12 meses

 

Transportes foi o grupo com maior alta no mês

 

Com alta de +1,69% e impacto de 0,31 pontos percentuais, Transportes foi o grupo que mais contribuiu para a alta na inflação do mês. Só a alta de 4,18% dos combustíveis causou impacto de 0,24 pontos percentuais. A alta de 16,81% das passagens aéreas também contribuiu de forma significativa. O gráfico a seguir ilustra os impactos por grupo neste e no mês anterior.

 

IPCA impacto mensal por grupo – setembro 2018

IPCA impacto mensal por grupo – setembro 2018

 

Despesas Pessoais, com variação de +0,38%, vem em segundo lugar, com Habitação (+0,37%) ocupando a terceira posição. Por outro lado, Comunicação foi o que menos contribuiu para a inflação, com variação de -0,07%, seguido por Vestuário com -0,02%.

 

IPCA variação mensal por grupo – setembro 2018

IPCA variação mensal por grupo – setembro 2018

 

Brasília foi a região com maior alta da inflação no mês

 

Brasília apresentou variação de +1,06%, seguida por Vitória com +0,88%. As menores variações foram registradas em Belém +0,06%), Aracaju (+0,08%) e Recife (+0,15%).

 

IPCA variação mensal por região – setembro 2018

IPCA variação mensal por região – setembro 2018

 

Habitação é o grupo com maior alta nos últimos 12 meses

 

Com alta de 7,80% nos últimos 12 meses, Habitação é o grupo com maior variação da inflação neste período, seguido por Transportes com +6,93%. Por outro lado, Comunicação teve alta de apenas 0,41% nos últimos 12 meses, e Artigos de Residência apresentou +1,07%.

 

IPCA variação 12 meses por grupo – setembro 2018

IPCA variação 12 meses por grupo – setembro 2018

 

Goiânia foi a região com a maior alta nos últimos 12 meses

 

Com altas de 5,56% e 5,30% em 12 meses, Goiânia e São Paulo registraram as maiores variações no acumulado dos últimos 12 meses. Belém e Fortaleza, por outo lado, tiveram as menores altas: 2,15% e 3,07%, respectivamente.

 

IPCA variação 12 meses por região – setembro 2018

IPCA variação 12 meses por região – setembro 2018

 

Combustíveis para uso doméstico é o item que apresentou a maior variação de preços desde o início do Plano Real

 

Com um aumento de 1.475,40%, o item Combustíveis para uso doméstico, que engloba carvão vegetal, gás encanado e de botijão, é o que apresenta maior variação desde o início do Plano Real. Por outro lado, o item TV, Som e Informática é o único que teve deflação neste mesmo período: -41,29%.

 

IPCA maiores e menores altas por item – setembro  2018

IPCA maiores e menores altas por item – setembro 2018