A inflação medida pelo IPCA para o mês de janeiro, veio pouco abaixo das expectativas de mercado: +0,29%, menor variação para os meses de janeiro desde o início do Plano Real. Os principais responsáveis pela alta foram os grupos de Alimentação e Bebidas, que passou de +0,54% no mês anterior para +0,74%, e Transportes, que passou de +1,23% para +1,10%. A inflação acumulada em 12 meses caiu para 2,86%, abaixo do limite inferior de inflação.

 

IPCA – variações nos meses de janeiro – 1995 a 2018

IPCA – variações nos meses de janeiro – 1995 a 2018

 

No gráfico abaixo, temos as variações mensais dos últimos 5 anos. A variação de +0,29% em janeiro deste ano ficou abaixo dos 0,44% do mês anterior e dos 0,38% de janeiro de 2017.

 

IPCA variação mensal

IPCA variação mensal

 

Com a variação de janeiro passando de 0,38% em 2017 para os 0,29% de 2018, a variação acumulada em 12 meses caiu um pouco, indo de 2,95% nos 12 meses encerrados em dezembro 2017 para 2,86% agora, valor que continua abaixo do limite inferior da meta de inflação. Nos 12 meses encerrados em jan-17 a variação havia sido de 5,35%.

 

IPCA variação 12 meses

IPCA variação 12 meses

 

Transportes foi o grupo com maior alta no mês

 

Transportes foi também o grupo que gerou maior impacto na inflação de janeiro com 0, 20 pontos percentuais (p.p.), seguido de Alimentação e Bebidas, que gerou impacto de 0,18 p.p. Somente o aumento médio de 2,44% da gasolina gerou impacto de 0,10 p.p. Contribuíram também de forma significativa os aumentos dos transportes públicos em diversas regiões, como São Paulo, que teve aumento de 5,26% nas tarifas de trem e de metrô e de 3,68% no ônibus urbano.
Por outro lado, Habitação gerou impacto negativo de -0,13 p.p. e Vestuário de -0,06 p.p. O destaque ficou por conta da queda média de -4,73% da energia elétrica residencial, o qual gerou impacto de -0,17p.p.

 

IPCA variação mensal por grupo – janeiro 2018

IPCA variação mensal por grupo – janeiro 2018

 

Vitória foi a região com maior alta da inflação no mês

 

Vitória apresentou a maior variação da inflação no mês: 0,70%, graças principalmente à alta de 3,55% da gasolina e de 74,68% do tomate. Na ponta oposta, aparece Brasília com deflação de -0,15%, tendo como destaques a redução de -5,19% da energia elétrica e de -1,68% da gasolina.

 

IPCA variação mensal por região – janeiro 2018

IPCA variação mensal por região – janeiro 2018

 

Educação é o grupo com maior alta nos últimos 12 meses

 

Com alta de 7,03% nos últimos 12 meses, Educação é o grupo com maior variação da inflação neste período. Dentro dele, o item Cursos Regulares foi o que teve a maior alta: +8,37%. Por outro lado, Alimentação e Bebidas apresentou deflação de -1,49% neste mesmo período, com destaque para o item Cereais, Leguminosas e Oleaginosas que recuou -22,23%.

 

IPCA variação 12 meses por grupo – janeiro 2018

IPCA variação 12 meses por grupo – janeiro 2018

 

São Paulo foi a região com a maior alta nos últimos 12 meses

 

Com alta de 3,61% em 12 meses, São Paulo foi a região com maior alta de preços, seguida de perto por Goiânia, com +3,60%. Belém, por outo lado, teve alta de apenas 0,84%.

 

IPCA variação 12 meses por região – janeiro 2018

IPCA variação 12 meses por região – janeiro 2018

 

Combustíveis para uso doméstico é o item que apresentou a maior variação de preços desde o início do Plano Real

 

Com um aumento de 1.416,14%, os combustíveis para uso doméstico, que englobam carvão vegetal, gás encanado e de botijão, são o item que apresenta maior variação desde o início do Plano Real. Por outro lado, o item TV, Som e Informática é o único que teve deflação neste mesmo período: -40,26%.

 

IPCA maiores e menores altas por item – janeiro 2018

IPCA maiores e menores altas por item – janeiro 2018