A SELIC (taxa básica de juros no Brasil) caiu de 12,% para 7,5% ao ano, nos últimos 12 meses. Mas os juros cobrados pelos cartões de crédito estão acima de 200% ao ano, na média!! Incrível não?

E ainda assim, de cada 100 famílias brasileiras, cerca de 74 estão com dívidas no cartão.

Se você é uma destas “74 famílias endividadas no cartão”, saiba que uma importantíssima fatia de seu salário, conquistado com muito esforço, está sendo desperdiçado na pior maneira possível.

É como se você tivesse um grande vazamento de água de sua casa, mas com a diferença de que haveria dinheiro escoando pelos canos! A cada segundo, você estaria perdendo este precioso dinheiro!!

Como exemplo, suponha que você tenha uma dívida de R$ 5.300 no seu cartão, e este esteja lhe cobrando juros de 200% ao ano (ou 9,59% ao mês). Você sabe o quanto está “pagando” de juros? Veja a tabela abaixo:

 

Ou seja: é como se você tivesse que se levantar a cada hora e jogar R$ 2 no lixo. Todos os dias, incluindo Sábados, Domingos e Feriados.

E veja ao ano, quanto se paga: R$ 10.600,00!

Para “estancar” este vazamento, há muitas dicas e possibilidades (fazer um orçamento, cortar custos e despesas, evitar compras por impulso, etc.). Mas para começar, há duas atitudes muito simples que você deve realizar já:

- Seja humilde e conscientize-se que você tem um grande problema! Encare as suas dívidas no cartão como se fossem uma doença grave, que deve ser curada para não comprometer o seu futuro.

- Livre-se do cartão! Vale tudo: rasgá-lo, escondê-lo em um lugar de acesso muito difícil, botar fogo nele. Ou então doá-lo. Mas, por favor, doe-o para alguém que irá guardá-lo e só o devolverá depois que você não tiver mais nenhuma dívida.

Pode parecer meio radical, mas neste momento é preciso de atitudes assim. O cartão pode ser muito útil, quando bem utilizado. Se você ainda não sabe como fazer isso, então o melhor a fazer é se afastar dele, pelo menos por enquanto!