Esta é daquelas perguntas que geram muitas discussões acaloradas e para as quais não há uma resposta exatamente certa ou errada. Neste sentido, ela rivaliza com perguntas do tipo “De onde viemos, para onde vamos?” e “Qual é o sentido da vida?”. Mas ainda assim é importante tentar respondê-la, mesmo que a resposta mude cada vez que pensamos nela.

Se formos para o lado de uma discussão mais ‘filosófica’ do tema, teríamos que começar com uma outra pergunta: “Qual é a definição de ser feliz?”. Já viu que este ‘post’ não iria terminar nunca!

Então, vamos tentar usar alguns exemplos mais objetivos que temos no nosso dia a dia para tentar responder qual seria uma quantidade de dinheiro razoável para termos uma vida feliz. E, lembre-se, como não há uma ‘resposta certa’, estes são apenas parâmetros para usarmos em nossas reflexões.

Salário Mínimo no Brasil:
Bem, ninguém disse que o salário mínimo é suficiente para nos levar à felicidade, mas já é um parâmetro que pode ser usado em nossa análise. Atualmente, este valor está em R$ 724,00. Convenhamos, este é um valor que está mais para sobreviver do que para efetivamente ‘viver com algum conforto’. Mas não duvido que vamos encontrar pessoas genuinamente felizes, mesmo ganhando este salário …

PIB per Capita do Brasil:
Segundo alguns estudos mundiais (sem entrar na questão da confiabilidade dos estudos), o Brasil está entre os países mais felizes e sorridentes do mundo (estamos sempre entre os 10 primeiros)! Nada mais justo que usar o nosso PIB per capita como mais um parâmetro. Em 2013, o valor era de cerca de R$ 24.000,00 ao ano, o que dá cerca de R$ 2.000,00 por mês. Sim, há a ressalva de que este parâmetro não mede as desigualdades sociais no país e de que pode não representar o ganho real de cada pessoa. Porém, é um indicador importante.

PIB per Capita da Alemanha:
No começo de julho de 2014, a Alemanha poderia ser considerada um país bem “feliz”! Tem uma economia forte, em crescimento … e ganhou a Copa do Mundo! Neste sentido, o seu PIB per capita poderia nos dar “alguma luz” em nosso estudo. Em 2013, este valor era de cerca de US$ 45.000 ao ano, o que dá cerca de US$ 3.750,00 por mês. Ou seja, usando uma taxa de conversão de R$ 2,20 por dólar, R$ 8.250. Já dá para ficar mais feliz! Mas lembre-se que o custo de vida lá na Alemanha também é mais alto.

 
E você, tem mais alguma sugestão? Mande para a gente através do e-mail: contato@minhaseconomias.com.br