Muita gente se preocupa apenas em controlar os gastos e as receitas, imaginando que fazendo isto é suficiente para cuidar bem de suas finanças. O problema é que, com a inflação, olhar apenas os gastos já realizados não será o bastante para administrar os gastos futuros. Veja o que mais você pode fazer para gerenciar bem o seu dinheiro.
Anotar todos os gastos e também os ganhos é o primeiro passo para administrar bem o seu dinheiro. Com isto, é possível enxergar para onde está indo o dinheiro e passar a consumir de modo mais racional, priorizando despesas essenciais e evitando o gasto em excesso de itens supérfluos. No entanto, há algumas outras coisas que podem ser feitas para melhorar a sua gestão financeira e garantir uma vida mais tranquila.

Elabore um orçamento

Estabelecer metas de gastos compatíveis com a sua renda e acompanhar ao longo do tempo se as metas estão sendo cumpridas ajuda a evitar que se gaste em demasia, de modo a não criar um rombo em suas finanças.
Para quem anota os gastos em papel, elaborar um orçamento de modo a comparar os gastos realizados com a meta estipulada é uma tarefa ingrata. No entanto, isto pode ser feito de forma simples e rápida no Minhas Economias.

Orçamento Minhas Economias

Com esta funcionalidade, é possível visualizar rapidamente onde se está gastando demais e readequar o orçamento. No exemplo acima, pode-se ver que os itens Supermercado e Luz excederam os limites estabelecidos.

Não se esqueça de pagar as contas

Com tantas contas a serem pagas todo mês e uma rotina intensa de trabalho, quem nunca se esqueceu de pagar uma conta? Para quem anda com o orçamento apertado, pagar multa e juros por atraso só piora a situação financeira. No Minhas Economias, ao incluir um lançamento, você pode programar para receber um e-mail ou uma notificação em seu aplicativo para Android, avisando que tem uma conta para pagar.

Além disto, é possível acompanhar as próximas contas a serem pagas através do menu Início (versão web):

Projete o saldo de sua conta bancária

Outra informação importante é verificar se sua conta bancária corre o risco de ficar com o saldo negativo no decorrer do mês. Afinal, a taxa de juros do cheque especial continua bastante alta e, para quem já está com o orçamento apertado, pagar juros para o banco só dificulta mais as coisas.
Com isto, é importante que você cadastre suas despesas e receitas futuras (ou, ao menos, uma estimativa delas) e, depois, possa acompanhar como ficará a sua conta bancária.
No Minhas Economias você pode projetar o seu saldo bancário facilmente através dos gráficos de saldos disponíveis no menu Início e no menu Análise:
 

 
Se preferir, também é possível visualizar os saldos projetados dia-a-dia na tela de Transações. Basta clicar no check-box à esquerda da conta desejada no box Contas:
 

 

Invista qualquer sobra de dinheiro

Por que investir o dinheiro que sobra no fim do mês apenas? Ter uma boa ferramenta que projete o quanto deverá sobrar de dinheiro na conta bancária assim que ele estiver disponível, pode ajudar a garantir um dinheirinho extra ao longo do tempo. Ao invés de deixar o recurso parado na conta, porque não aplicá-lo logo? À primeira vista, a impressão que se tem é que não faz muita diferença, mas ao longo de 30 anos, pode significar uma aposentadoria um pouco mais tranquila ou a realização de algum sonho adicional. A ferramenta de projeção de saldos citado anteriormente também pode ser de grande valia aqui.
 

Simule a compra daquele bem tão desejado e veja se cabe no seu bolso

Sua televisão já está mais do que ultrapassada e, por acaso, viu uma ótima oferta para comprar a TV nova? Será que cabe no bolso? Muita gente procura a resposta a esta pergunta analisando os gastos dos últimos meses para verificar se anda sobrando dinheiro. Há também aqueles que são otimistas e sempre acham que conseguem dar um jeitinho no orçamento doméstico. Em boa parte destes casos, este é o passo decisivo para se endividar e arrumar dor de cabeça nos próximos meses…
Conseguir projetar seus gastos e ganhos, e acompanhar como o seu saldo bancário ficará ao longo dos próximos meses com a nova aquisição, pode ser feito facilmente no Minhas Economias. Na figura abaixo, mostramos o saldo da conta bancária ao longo dos próximos 12 meses:
 

 
Incluindo a compra da TV nova em 12 parcelas…
 

 
… e reprojetando o gráfico de saldos, dá para ver claramente que, infelizmente, a TV nova não cabe no bolso. Se a compra fosse feita com base apenas na análise do orçamento ou dos gastos passados, apareceria um rombo na conta bancária meses depois.
 

 

Muitos aplicativos para dispositivos móveis e ferramentas web disponibilizam bons controles de gastos, mas o foco deles acaba sendo apenas este, não permitindo que se faça também um bom planejamento financeiro. Se você ainda não usa o Minhas Economias, conheça as diversas funcionalidades que oferecemos em nossa ferramenta nas plataformas web, iOS e Android. E muitas novidades ainda estão por vir!

 

Caso queira comentar este e outros textos, por favor, encaminhe uma mensagem para contato@minhaseconomias.com.br