Como você usa o seu Cartão de Crédito? Quando bem utilizado, ele pode ser um importante aliado para ajudar o seu Fluxo de Caixa e facilitar muito o dia-a-dia de suas finanças, eliminando a necessidade de carregar sempre algum dinheiro. Que tal fazer uma rápida análise? Dura só 1 minuto!

Tudo bem, talvez dure um pouco mais que isso, mas pouca coisa. Analise os pontos abaixo e entenda um pouco melhor como está a sua situação com relação ao seu Cartão de Crédito.

1. Quantos cartões de crédito você tem?

O ideal mesmo seria ter somente 1 cartão de crédito. Com isso você concentra a utilização, aumenta o valor total das compras e assim tem mais possibilidade de barganhar o pagamento de taxas menores e conquistar mais vantagens. Afinal, para a operadora do cartão, quanto mais você gastar, melhor.

Em alguns casos, principalmente para aqueles que viajam muito a negócios, é interessante ter um segundo cartão de uma outra bandeira diferente. Isto porque certos estabelecimentos podem aceitar somente um tipo de bandeira, além de aumentar o seu limite total de crédito, para o caso de emergências.

Mas, se este não for o seu caso, dificilmente será necessário ter vários cartões. Escolha o melhor deles (com taxas menores e maiores vantagens) e cancele todos os outros.

analise_cartao_interior

2. Você tem parcelado a fatura do seu cartão de crédito?

Um bom indicador do bom uso do cartão é o fato de você sempre pagar as faturas em dia, no valor total. Se você tem que usar o parcelamento, significa que você gastou mais do que pode pagar.

Não há grandes problemas se isso ocorrer esporadicamente, no caso de uma emergência ou gasto adicional necessário. Mas fique bem atento a este indicador e acenda a luz vermelha se o parcelamento se tornar uma rotina.

3. Você está muito endividado?

Estamos falando de endividamento e não de inadimplência.

O endividamento mede o quando de dívidas você tem. Por exemplo, se você comprou uma televisão nova em 10 prestações de R$ 250,00 e pagou apenas a 1ª parcela, sua dívida é de R$ 2.250,00 (ou seja, 9 x R$ 250,00). Mesmo estando em dia com as prestações, você continua sendo um endividado.

O cartão de crédito nos permite assumir novas dívidas sem que percebamos isso. Como o processo de compra parcelada é muito simples, sem grandes análises de crédito ou cadastro, a impressão que se tem é de que não houve financiamento nenhum. Mas, ao parcelar uma compra “em 10 vezes no cartão”, lembre-se que você está sim se endividando.

Procure somar todas as dívidas que você tenha, ou seja, tudo aquilo que você ainda tem que pagar no cartão. Como regra geral, este valor total não deveria passar de 20% do seu salário total. Bem, este percentual pode variar bastante de acordo com suas outras despesas, portanto ele é somente uma referência.

Acompanhe o valor total da sua dívida no cartão e faça com que ela sempre vá diminuindo, e não aumentando.

4. Ensine seus filhos a usar bem o cartão.

No passado não havia cartões e só usávamos o dinheiro ou cheque. No futuro, pode ser que exista uma outra maneira ainda mais moderna para efetuarmos as compras.

Por isso, não tenha medo do cartão. Ensine a seus filhos (ou parentes, ou amigos) a usar bem o cartão. E aproveite!