Com a alta de 5,00% em julho/14, o Ibovespa pulou à frente entre os principais indicadores de mercado em 2014, com uma alta acumulada no ano de 8,39%, contra a alta de apenas 5,96% do CDI. Com isto, os fundos de ações foram o destaque neste período. Veja aqui o rendimento de diversos fundos de investimento, além da poupança, LCI, LCA, LFT (Tesouro Direto) e CDB-DI no período de janeiro a junho de 2014.

Apresentamos abaixo primeiramente uma tabela com as rentabilidades de investimentos conservadores como a poupança, LCI/LCAs, LFTs e CDBs-DI. As rentabilidades dos fundos estão apresentadas em tabelas separadas por tipos de fundos: DI, de Renda Fixa, Multimercado, de Ações, Cambiais e de Curto Prazo.

O ranking é composto apenas por fundos com as seguintes características:

- Distribuídos pelos seis maiores bancos de varejo do País (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú Unibanco, Santander e HSBC), pois concentram a maior parte dos recursos aplicados em fundos pelos pequenos investidores;

- Aceitam aplicação inicial de até R$ 10 mil, pois o nosso intuito é comparar as opções de investimento para o pequeno poupador. Fundos que não permitem aplicação não foram incluídos;

- Voltados para investidores pessoa física e que não sejam oferecidos exclusivamente aos clientes do segmento de Private Bank.

No caso das LFTs, para facilitar a comparação, assumimos as seguintes hipóteses:

- Preços negociados sem ágio ou deságio, ou seja, pelo valor ao par (valor inicial corrigido apenas pela taxa Selic do período);

- Rentabilidade apresenta-se líquida da taxa de custódia de 0,30% ao ano;

- Exibimos uma rentabilidade considerando uma taxa de corretagem de 0,5% ao ano (valor usualmente cobrado pelas principais instituições financeiras) e outra com taxa de corretagem de 0%, isenção oferecida por algumas corretoras.

No caso das LCI/LCAs e da poupança, exibimos as rentabilidades acrescidas do Imposto de renda (de acordo com a alíquota do período analisado: 22,5% para o mês, 20% para o acumulado de 2014, 17,5% para 12 meses e 15% para 24 e 36 meses). O motivo disto é permitir uma comparação justa entre todos estes investimentos, uma vez que as rentabilidades de LCI/LCAs e poupança são isentas de imposto de renda para os investidores pessoa física. Com isto, os valores apresentados nas tabelas estão sem o desconto do imposto de renda.

2014-08-13 15.04.32
*Alíquotas de imposto de renda (IR) utilizadas: 22,5% para o mês, 20% para o período de 2014, 17,5% para o período de 12 meses e 15% para os períodos de 24 e 36 meses.

 
Nas tabelas seguintes exibimos o ranking dos fundos classificados em ordem decrescente pela rentabilidade nestes sete meses de 2014. Além disto, também apresentamos a taxa de administração, valor mínimo de aplicação inicial e as rentabilidades em julho e nos períodos de 12, 24 e 36 meses.

 

FUNDOS DI

Dos 23 fundos DI, nenhum superou o CDI, 8 superaram a poupança ajustada pelo IR e apenas 2 não conseguiram superar a inflação do período (IPCA). O fundo que apresentou a maior rentabilidade nestes 6 meses (e também no mês de julho e nos períodos de 12 e 24 meses) cobra uma taxa de administração razoavelmente baixa (0,7% ao ano) e aceita aplicação mínima de R$ 2.500.

DI

 

FUNDOS DE RENDA FIXA

Dos 33 fundos de renda fixa, 5 renderam mais do que o CDI, 26 renderam mais do que a poupança ajustada pelo IR e apenas um rendeu menos do que o IPCA. O fundo de melhor desempenho no período é um do Banco do Brasil com taxa de administração de 1,5% ao ano e aplicação inicial mínima de R$ 5.000. No entanto, por ser um fundo com alto risco, sua rentabilidade apresenta grandes variações, vide as rentabilidades em 12 e 24 meses, que ficaram abaixo da rentabilidade neste ano.

2014-08-13 15.18.11

 

FUNDOS MULTIMERCADO

De 31 fundos multimercado, 5 superaram o CDI, 10 superaram a poupança ajustada e 11 não conseguiram superar o IPCA. Os dois fundos com melhor desempenho investem preponderantemente em ouro, o qual apresenta um risco alto, com grandes oscilações ao longo do tempo. Um deles apresenta, inclusive, perda de 15,81% no período de 24 meses.

2014-08-13 15.20.44

 

FUNDOS DE AÇÕES

Dos 72 fundos de ações, 28 superaram o CDI, 39 renderam mais do que a poupança ajustada pelo IR, 13 superaram o Ibovespa e 31 renderam menos do que o IPCA, sendo que destes, 15 apresentaram rentabilidade negativa. Os fundos de melhor desempenho investem preponderantemente em ações de uma única empresa. Os de pior desempenho neste semestre são aqueles ligados à Vale, ao setor de infraestrutura e ao setor de siderurgia. Os resultados são exibidos em duas tabelas para facilitar a apresentação.

2014-08-13 15.27.10

2014-08-13 15.27.29

 

FUNDOS CAMBIAIS

De 10 fundos cambiais, todos tiveram prejuízo com a valorização do Real frente ao Dólar e ao Euro. Os fundos com maiores taxas de administração foram os que apresentaram maior prejuízo no semestre.

2014-08-13 15.22.07

 

FUNDOS DE CURTO PRAZO

Dos 10 fundos de curto prazo, nenhum superou a poupança ajustada pelo IR e muito menos o CDI, e 7 renderam mais do que o IPCA. Novamente, os melhores fundos desta categoria são os que possuem menores taxas de administração.

2014-08-13 15.23.16

 

Observações:

- Rentabilidades passadas não são garantia de resultados futuros;
- Rentabilidade dos fundos é líquida da taxa de administração, mas ainda sem desconto do imposto de renda;
- Rentabilidade da poupança, da LCI e da LCA foram acrescidas de imposto de renda de acordo com a alíquota de imposto de renda para o período em questão, para que estes produtos possam ser comparados aos demais investimentos. Vale lembrar que poupança, LCI e LCA são isentas de imposto de renda para pessoas físicas;
- As informações aqui apresentadas não caracterizam recomendações de investimento;
- As decisões de investimento são de responsabilidade total e irrestrita do leitor. O site não pode ser responsabilizado por prejuízos oriundos de decisões tomadas com base nas informações aqui apresentadas.
 

Quer ver outras informações de fundos? Confira o Comparador de Fundos do Minhas Economias.

Caso queira comentar este e outros textos, por favor, encaminhe uma mensagem para contato@minhaseconomias.com.br