Ninguém quer ou gosta de estar endividado. Mas se você está nesta situação, aí vai uma pergunta importantíssima. Quanto você está pagando de juros para se financiar e tentar sair das dívidas? A maioria das pessoas não sabe, mas pode estar pagando muito mais do que deveria. E a bola de neve só aumenta.

Pense no cenário, que é real para muitas pessoas: há alguns meses você tem percebido que está cada vez mais difícil fechar as contas. Primeiro você teve que jogar algumas compras no cartão de crédito, depois teve que parcelar o pagamento mensal do cartão em 4 ou 5 vezes e ainda usar um pouco do limite do cheque especial.

Isso não adiantou muita coisa: no próximo mês você não tinha dinheiro nem para pagar a parcela antiga do cartão. O que você faz?

O normal é somar o valor de todas as dívidas e procurar um financiamento pessoal com juros menores. Até aí você está corretíssimo.

O problema é que você pode estar procurando o financiamento em um lugar errado.

juros_interior

Bancos.

O mais comum é procurar um financiamento no banco onde você tem uma conta. Afinal lá você terá o seu gerente que poderá lhe dar todas as explicações e indicar a melhor opção para você.

Mas antes de assinar qualquer coisa, analise com cuidado quais são exatamente os juros que você estará pagando:
– 8% ao mês?
– 7% ao mês?
– 5% ao mês?

São valores altos, sob qualquer perspectiva.

Empréstimo a Juros Zero (0%)!

Procure por outras alternativas de financiamento. A primeira delas é você mesmo! Venda o seu carro, a moto, a TV de última geração ou o notebook ultrafino e leve.

Qualquer dinheiro gerado por estas vendas são uma espécie de empréstimo a juro zero: você tem o dinheiro e não fica devendo nada para ninguém.

Outras Alternativas.

Se ainda assim faltar dinheiro, busque outras instituições financeiras que podem lhe emprestar um dinheiro mais barato.

Há algumas ‘start-ups’ que têm o objetivo de oferecer crédito descomplicado (quase tudo via internet) e a juros mais baixo. A Lendico e a Geru são alguns exemplos.

Mas será que estas empresas são ‘seguras’?

Bem, a preocupação maior é na verdade deles com você! Afinal, eles é que correm o risco de você não ser um bom pagador e dar o calote. Assim, apesar da solicitação e análise do crédito ser algo mais simples nestas empresas, nem todo mundo consegue a aprovação do empréstimo.

Mas se você conseguir o dinheiro, preocupe-se principalmente em colocar a sua vida financeira em dia, pagar as parcelas sem atraso e finalmente sair das dívidas.