Pergunta: Atualmente tenho aplicado em um fundo de Renda Fixa com rentabilidade 80% CDI. O valor de aplicação mensal é de R$ 100,00.
Quero diversificar e aplicar em outro fundo ou em ações , porém tem receio por não conhecer o mercado.
Poderiam me orientar?

Resposta:

Há diversos posts em nosso blog abordando o tema de investimentos e discutindo vantagens e desvantagens de cada tipo. Como as taxas cobradas pelas instituições financeiras variam bastante de uma para outra ….
… e também de acordo com o valor investido, não há como dizer qual investimento é melhor. Além disto, há diferenças quanto ao risco incorrido em cada um deles, sendo o investimento em ações o de maior risco. O CDB-DI é o que apresenta menor risco de mercado (ressaltando que o investidor tem garantia do FGC até R$ 250 mil por CPF).

Inicialmente, como o valor que você tem disponível para investir é baixo, o melhor é investir na poupança até que tenha conseguido acumular R$ 10 mil. A partir daí você terá acesso a CDBs e fundos com rendimentos mais altos. Vale lembrar que a poupança já rende mais do que 80% do CDI quando se considera o imposto de renda (a poupança é isenta). Outra opção é colocar o dinheiro no Tesouro Direto, tendo em mente que há possibilidade de prejuízo ao se resgatar antes do vencimento e pesquisando bem as taxas cobradas pelos bancos. No longo prazo, uma pequena diferença de 0,1% na taxa de corretagem ou qualquer outra taxa pode representar muito dinheiro em 20 anos, por exemplo.

Caso queira correr mais riscos, obviamente com a possibilidade de obter melhores retornos, há a opção das ações. No entanto, é vantajoso juntar um pouco mais de recursos e estudos para ingressar neste mercado. E pesquise bastante quanto às taxas de corretagem e outros custos, pois estas podem “comer” boa parte de seu rendimento.