Passamos a vida inteira fazendo um esforço enorme para poupar dinheiro, juntar um bom valor como “seguro” para imprevistos e para garantir uma aposentadoria tranquila. Mas, você saberia dizer qual é o momento certo em que já é possível começar a se preocupar mais em gastar do que em economizar?

Conseguir ter uma clara noção deste momento é crucial: se você começar a gastar muito cedo, irá passar dificuldades no final da vida. Se deixar para gastar muito tarde, pode acabar usufruindo muito pouco de tudo aquilo que foi arduamente poupado.

O ideal mesmo seria fazer uma grande planilha, com projeções de gastos e receitas para “o resto de sua vida”, e aí fazer simulações considerando diversas taxas de juros e perfis de gastos. Mas sei que pouca gente teria a paciência de fazer algo assim (ainda vamos criar uma planilha destas e liberar para todos!).

Assim, vamos a alguns “indícios” de que você pode ter alcançado o tão sonhado ponto de inflexão, quando já é possível começar a gastar com menos preocupação. Mas você deve ter todos os indícios descritos, não adianta ter somente um ou outro!

sinais_gastar_interior

1. Você já acumulou uma riqueza suficientemente boa.

Mas o quanto seria esta riqueza? Bem, somente para termos uma valor geral, um bom número seria ter cerca de 20 vezes o seu salário anual. Por exemplo, se você ganha R$ 10.000,00 por mês, você teria que ter cerca de R$ 2.400.000,00.

O ideal seria ter este valor em dinheiro ou investimentos, desconsiderando imóveis por terem uma liquidez muito baixa.

Por fim, vale lembrar que você deveria ter também um equilíbrio financeiro com este salário atual R$ 10.000,00, ou seja, você deveria estar ganhando mais do que gasta.

Alcançadas estas condições, este seria um bom indício de que você pode começar a se dar o luxo de ter alguns gastos adicionais, como um carro melhor ou uma viagem mais cara. Mas sem exageros!

2. Você já atingiu uma certa idade, digamos 45 anos.

Se considerarmos que a nossa expectativa de vida média é de cerca de 85 anos, ao completarmos 45 anos nós já teremos alcançado mais da metade de nossa vida (os otimistas dirão que teremos ainda mais cerca de metade da vida para curtir).

Se você passou esta 1ª metade da vida focado em tentar acumular riqueza, talvez este seja o momento de começar a ajustar este foco, pensando em como usufruir desta riqueza. Afinal, já deve faltar menos da metade de sua vida para fazer isso!

Pense principalmente nas coisas que são possíveis de se fazer atualmente na usa idade e que podem ficar mais difíceis no futuro. Por exemplo, uma viagem longa, para lugares mais exóticos, pode exigir um nível de saúde que seja mais adequado de se realizar aos 50 do que aos 70 anos.

3. Você tem uma fonte de renda adicional.

O mundo está passando por mudanças muito grandes e não há a mínima garantia de que teremos um bom emprego para sempre. Assim, ter fontes de renda adicionais, como um trabalho fora do horário ou algum negócio pequeno, é uma excelente maneira de se precaver.

Rendas provenientes de investimentos também são um bom tipo de renda adicional, mas exigem bastante dedicação e cautela para que esta renda seja sempre positiva!

4. Seus filhos já são adultos … e razoavelmente bem-sucedidos financeiramente.

Quem tem filhos sabe que os gastos são sempre altíssimos e esta situação irá durar até o momento em que eles se tornarem financeiramente independentes. Isso pode acontecer logo após o final dos estudos, com o primeiro emprego. Mas também pode demorar bem mais!

Se você não precisa mais se preocupar em ter que ajudar os seus filhos com algum dinheiro, isso já é um grande alívio para o seu bolso. Afinal, agora é a hora deles lhe ajudarem financeiramente, e não o contrário!

 

Observação importante: Mesmo que você tenha poupado muito mais dinheiro do que precisa, isso não é justificativa para gastar sem parcimônia! Lembre-se que o dinheiro sempre acaba um dia, não importa quanto você tenha.