Diz o ditado que se você for planejar a chegada de seu filho, acabará nunca tendo um. Isto porque sempre haverá alguma outra prioridade (comprar a casa, crescer profissionalmente, viajar o mundo etc.) que causará o adiamento do milagre da vida. Mas, então, o negócio é deixar ao “Deus dará”?

O ideal é que exista um mínimo de planejamento. Não precisa fazer nenhum ‘Plano de Negócios” detalhado, calculando todos os gastos e analisando matematicamente se é viável ter um filho do ponto de vista financeiro. Afinal, seguir um pouco os seus próprios instintos neste momento é sempre necessário.

No entanto, é saudável ter uma certa segurança de que você terá condições financeiras de se sustentar e também de prover um bom suporte ao seu filho, até que ele atinja a independência financeira.

Assim, vamos a alguns marcos importantes que podem lhe dar mais confiança na hora de decidir trazer uma nova vida a este mundo.

1. Tenha uma carreira estável.

Não é preciso ter um emprego conservador ou de baixo risco, mas o importante é que você sinta que está trabalhando em algo que você goste e que consiga entregar um resultado de qualidade nesta sua carreira. Isto, de certa forma, é uma garantia de que a sua fonte de renda é estável.

ter_filhos_interior

Lembre-se que os gastos com filhos são muito altos durante um bom tempo, por isso, é sempre bom pensar no longo prazo.

2. Você consegue economizar uma boa parte de seu salário.

Se chega o final do mês e você já gastou todo o seu dinheiro, como irá conseguir arcar com as despesas adicionais dos filhos? Não conte com a ajuda financeira do governo (“Bolsa Família”) ou dos parentes e amigos. Você tem que conseguir sustentar a si mesmo e a sua família, por conta própria.

Mas quanto você terá de gastos adicionais? Neste caso, fazer um orçamento prévio é de grande valia. Fora os gastos com alimentação, vestuário, espaço e móveis na casa, lembre-se dos gastos médicos. Ter um bom plano de saúde pago pela empresa (pelo menos em parte) lhe ajudará bastante a fechar as contas.

3. Você tem um seguro de vida e de acidentes.

O seu filho estará totalmente dependente de você, provavelmente até o início da vida adulta dele. Já imaginou se você não estiver mais por perto para dar este suporte?

Pelo menos do ponto de vista financeiro é possível ter uma garantia contra as incertezas da vida. Faça um seguro e tenha esta tranquilidade adicional.