Quais as opções que temos para poupar mais? Bem, costumamos pensar que existem duas maneiras básicas:

  • ganhar mais dinheiro: aliás, a opção preferida por todos!
  • gastar menos dinheiro: não é das mais agradáveis, porém é imprescindível.

Entretanto, consideramos que há uma 3ª alternativa, muitas vezes negligenciada: evitar desperdícios. Em princípio, esta opção não difere muito do “gastar menos”, já que o combate ao desperdício resulta em menor desembolso de dinheiro. Porém, há algumas características sutis e importantes que valem a pena ser destacadas, envolvendo aspectos relacionados ao consumo consciente e ao desenvolvimento sustentável

Os desperdícios em nossas vidas geralmente estão “escondidos” no dia-a-dia, tornando-se parte de nossa rotina e, portanto, são mais difíceis de serem percebidos. Além disso, os valores envolvidos tendem a ser menores e menos relevantes.

Por exemplo, a decisão de comprar um sapato novo por R$ 120,00 é algo concreto, identificável (principalmente quando chega a fatura do cartão) e esporádico (ou, pelo menos, deveria ser esporádico). Mas o desperdício de luz e água em nossa casa é algo bem mais corriqueiro, que acontece de pouco em pouco. Mesmo o aumento da conta no final do mês, provavelmente não vai mostrar grandes variações de valor, digamos R$5,00 ou R$10,00, tornando-os mais imperceptíveis ainda.

Mas, se somarmos todos os gastos devidos aos desperdícios, podemos facilmente chegar ao valor do sapato novo!

Outro aspecto a ser levado em conta é que o desperdício ocorre muitas vezes sem afetar nosso bolso e, por conta disso, prestamos menos atenção ainda. É muito comum ver luz e água sendo desperdiçados em nosso ambiente de trabalho, sem contar a impressão ou cópias desnecessárias, uso indiscriminado de copos descartáveis e outros materiais de escritório etc. Outros ambientes propensos a desperdícios são os condomínios, principalmente naqueles em que não há registros de água individuais. “Não pago a conta de água mesmo, posso tomar banho o tempo que quiser então…”

Neste sentido, evitar o desperdício é algo que faz mais do que trazer benefícios somente individuais, ela irá gerar resultados em toda a coletividade.

Então, o que fazer para evitá-lo? Em primeiro lugar é preciso identificar as principais fontes de desperdício. Podemos listar alguns exemplos para lhe ajudar, mas não se restrinja a eles:

  • ÁGUA E ENERGIA ELÉTRICA: exemplos clássicos de desperdício. Pode ocorrer através da torneira que deixamos aberta enquanto escovamos os dentes, da TV que fica ligada sem ninguém para assistir, do banho mais demorado que o necessário, das limpezas e lavagens com água de quintais das casas, em vazamentos nos encanamentos que muitas vezes passam despercebidos etc. Cada um destes focos isoladamente não representa um valor significativo, mas o somatório deles pode chegar a um valor razoável. No caso da energia elétrica, não dá pra entender muito bem o pessoal que vai à academia e depois pega o elevador para subir poucos lances de escada…
  • COMIDA: uma das grandes fontes de desperdício em nossas casas, mas também muito relevante quando pensamos nos restaurantes. Compre somente o que for necessário e coloque no prato apenas o que irá comer.
  • TEMPO: “tempo é dinheiro”, já dizia o ditado popular. Mas não é só isso, o tempo é finito e precisamos balancear muito bem o seu uso entre o trabalho, lazer, estudo, reflexão etc. E desperdiçá-lo é uma das coisas mais fáceis de ocorrer: no trânsito, em reuniões, por falta de planejamento ou mesmo assistindo programas ruins na TV ou internet. Pare e pense como você poderia otimizar o seu tempo!
  • ESPAÇO: pode não parecer, mas manter a sua casa ou o seu escritório desorganizado ou guardar objetos sem qualquer valor, além der ser um desperdício de espaço, irá influenciar diretamente a sua qualidade de vida e bem estar.

Uma vez identificado onde ocorre o desperdício, agora o negócio é partir para a ação e tratar de cortá-los. Será necessário mudar os seus hábitos, comportamentos e estar sempre atento.

Mas por favor, não vá deixar que isto controle a sua vida! Não há nada de errado em, uma vez ou outra, curtir uns minutos a mais em um belo banho quente depois de um dia de trabalho duro. Equilíbrio na vida é tudo!