Chega o final do mês e quando você vai checar o seu Orçamento Doméstico, nota que está ‘estourado’. Se neste momento você sempre toma um susto, pode estar esquecendo de considerar alguns tipos de gastos que sempre passam despercebidos.

O normal é considerarmos somente os gastos que ocorrem todo mês e que são de mais fácil lembrança. Mas o que realmente acaba destruindo o nosso orçamento são os gastos eventuais que não imaginamos que vão ocorrer.

Veja alguns exemplos abaixo e passe a considera-los em seus próximos planejamentos financeiros.

1. Comer Fora

Comer é essencial à nossa sobrevivência e por isso ela está sempre presente em nosso Orçamento. Mas normalmente consideramos somente a compra de comida em supermercados e feiras livres. E esquecemos de considerar, ou consideramos um valor muito baixo, para os gastos em restaurante.

Controlar este tipo de gasto é mais difícil pois comer fora está associado à socialização com outras pessoas, ao lazer e ao prazer de saborear uma boa comida.

5_itens_orcamento_interior

Portanto, ou considere um valor maior para este item em seu Orçamento ou tente diminuir o número de vezes que você frequenta os restaurantes.

2. Gastos pequenos, esporádicos ou não.

Sempre tendemos a desconsiderar completamente os gastos de pequenos valores, mesmo que eles sejam frequentes. Por exemplo, o cafezinho ou o sorvete depois do almoço e o lanche da tarde.

São valores geralmente abaixo de R$ 5 que isoladamente realmente não têm muita importância. Mas adicionando todos os valores durante um mês inteiro, o valor pode chegar a valores que vão fazer a diferença no seu Orçamento.

3. Gastos com Lazer.

A saída com amigos para o cinema ou para um bar é algo que pode ser sempre planejado e considerado no Orçamento. Mas o problema maior é que os valores planejados nunca são suficientes!

Gastamos mais do que imaginamos, seja porque a companhia é boa ou porque todos merecem o melhor lazer que o dinheiro pode pagar! Ambas as razões são boas, mas não justificam qualquer acúmulo de dívidas.

Assim, se você gasta muito neste item, o melhor é tentar diminuir o número de vezes que você vai sair para se divertir. Diminua a quantidade, mas mantenha a qualidade!

4. Emergências.

Sim, este é um tema bem comum em qualquer dica de Educação Financeira: tenha sempre um valor reservado para emergências que vão ocorrer na sua vida.

Por sermos otimistas por natureza, nunca imaginamos que algo inesperado irá acontecer em nossas vidas. Mas este é um grande erro: esteja preparado e não deixe que o ‘acaso’ tire as suas chances de ser rico.

5. Presentes.

Quem não gosta de dar presentes para as pessoas queridas? Mas quase ninguém lembra de planejar estes valores no Orçamento.

E muitas vezes não imaginamos que iremos ter que gastar muito com presentes. Mas aí aparece um casamento não previsto, um aniversário de um novo amigo e por aí vai. Por isso, deixe separado já um valor maior pois estes gastos vão acontecer.