Uma das coisas mais certas em nossa vida é que iremos ficar cada vez mais velhos, a cada dia. O  envelhecimento é algo que não temos como mudar, por isso toda esta importância que é dada ao planejamento de nossa aposentadoria. Se você não está convencido desta importância, talvez seja interessante olhar este tópico sob uma perspectiva mais ampla: como anda o envelhecimento da população no nosso país?

Dados da ONU indicam que, em 2025 (eu seja, em cerca de 10 anos), a população idosa (pessoas com mais de 60 anos) no Brasil será de cerca de 30 milhões de pessoas. Isto representa quase 3 vezes a população de Portugal!
(Como comparação, em 2010 esta população idosa era de cerca de 18 milhões, e, em 2000, de 14,5 milhões).

O aumento de idosos representa uma evolução, já que indica que mais pessoas estão vivendo por mais tempo. Porém, este fato causa uma mudança significativa em nossas vidas. As duas principais que podemos citar são: menor capacidade de produção e maiores gastos com saúde.

1) Menor capacidade de produção
Costuma-se considerar que a idade entre 30 e 50 anos é aquela em que a pessoa mais produz. Já possui uma boa experiência e saúde para trabalhar e produzir mais ‘riqueza’ com seu esforço.

Já uma pessoa com 60 anos ou mais tem uma condição de trabalho mais limitada. É claro que há muitas oportunidades para estes ‘idosos’ trabalharem, principalmente em cargos executivos e consultivos. Mas não há como negar que eles perderam, de uma maneira geral, boa parte de sua ‘empregabilidade’ e capacidade ‘produtiva’.

Trazendo para o campo individual, tenha a certeza de que aquele sonho de “um dia parar de trabalhar” será realizado! E quando esse dia chegar, como estarão suas economias? Você terá que ter um bom “colchão” ou aposentadoria para continuar a ter alguma renda.

2) Maiores gastos com saúde
Os gastos com a saúde talvez estejam entre os tipos de despesas que mais aumentam com a idade avançada. Alguns estudos revelam que os gastos com o SUS (Sistema Único de Saúde) devem aumentar cerca de 150% até 2030. O aumento da população idosa é, sem dúvida, uma das causas principais para este aumento.

Mas devemos levar em conta também que, à medida que a medicina avança, maiores são as chances de se viver mais. Isto significa que haverá não só mais pessoas para receberem cuidados médicos, mas também estes cuidados deverão ser feitos por mais tempo. E, além disso, as técnicas usadas na medicina também podem ter o seu custo incrementado (pelo menos em um primeiro momento) devido ao uso de tecnologias mais caras.

Por isso, na hora de planejar a sua “melhor idade”, não se esqueça de reservar um bom valor de gastos para a sua saúde.

 
Caso queira comentar este e outros textos, por favor, encaminhe uma mensagem para contato@minhaseconomias.com.br