Um dos tópicos mais importantes da Educação Financeira se refere à necessidade de planejarmos e nos prepararmos para a nossa aposentadoria.

Para lhe ajudar nesta tarefa, elaboramos 7 dicas que podem fazer a diferença entre apenas “sobreviver nesta fase da vida” ou “curtir a aposentadoria da forma mais ampla possível”.

1) Aproveite o presente, mas lembre-se: você pode viver muito!
A primeira coisa para se ter em mente é que a nossa expectativa de vida, ou seja, quantos anos iremos viver, está aumentando continuamente:
– em 1980, a expectativa de vida média do brasileiro era de pouco mais de 62 anos
– em 2010, esta expectativa de vida aumentou mais de 10 anos, passando para pouco mais de 73 anos.
E lembre-se que estes números representam uma média nacional: se você se alimenta bem, pratica esportes com regularidade, tem boa qualidade de vida, esta idade pode ser ainda maior.

Por isto, seja otimista e considere que você vá viver bastante. Aproveite bastante o presente, a vida de hoje … mas não descuide de seu futuro.

2) Visualize o seu futuro
Reserve um momento da semana ou do mês para visualizar como será a sua velhice. Imagine-se com mais idade e pense como você gostaria de estar vivendo a vida. O que você gostaria de estar fazendo? Vai querer continuar trabalhando? Gostaria de viajar muito? Quais os bens que você gostaria de ter? Casa no campo, na praia, ou só na cidade mesmo?

Ou seja: “SONHE”. Só assim você conseguirá definir quais são os seus objetivos de longo prazo.

 

3) Calcule quanto você irá precisar na sua aposentadoria
Depois de definir como será o seu futuro, planeje-se. Transforme o seu “sonho de futuro” em números e calcule quanto você terá que economizar, desde já, para conseguir o seu objetivo.

Precisa de uma ajuda para os cálculos? O Gerenciador de Sonhos do MinhasEconomias pode lhe ajudar.

4) Reserve um percentual fixo para investimentos mensais
Tente definir um valor fixo, ou um percentual fixo de seu salário, que será investido com o objetivo de realizar o seu “Sonho de Futuro”.
Analise se este valor está compatível com o valor necessário calculado no item anterior. Se não estiver, mexa-se! Comece uma reorganização de suas finanças (cortando custos, revendo suas prioridades, melhorando investimentos e/ou preparando-se para um emprego melhor) com o objetivo de conseguir guardar o suficiente para uma aposentadoria tranquila.

5) Ganhe com os juros compostos
Você já deve saber disso, mas não custa reforçar. O tempo é o seu maior aliado nos investimentos: quanto antes você começar a investir, mais recursos você terá no final. O efeito dos “juros compostos” é avassalador!
Veja o efeito que um cafezinho por dia pode ter no longo prazo (R$ 271 mil reais, em 60 anos):
http://www.minhaseconomias.com.br/blog/educacao-financeira/educacao-financeira-para-fazer-a-aposentadoria-do-seu-filhoa-custar-apenas-um-cafe-por-dia/

6) Aprenda com os mais velhos
Não deixe de conversar, trocar ideias e experiências com as pessoas mais velhas, que já estão vivendo ou estão começando a vida de aposentados. Eles podem lhe dar muitas outras dicas e uma perspectiva que não seja somente a financeira.

7) Tenha saúde!
De nada vai adiantar ter muito dinheiro para gastar com viagens e lazer se você não tiver saúde e disposição para usufruir tudo isso.
Neste sentido, a nossa Saúde é muito similar às nossas Finanças: é preciso sempre cuidar de ambas, e quanto antes começar a cuidar, melhor !