Depoimento de Filomena

Então, sempre fui muito controlada na minha vida financeira. Desde o primeiro emprego mau querido pai falou: “Abre uma conta poupança!” Eu como boa filha segui o conselho, daí foi só o começo para me educar e depositar uma pequena quantia todos os meses.

Não gosto de comprar parcelado, gosto de juntar o dinheiro e negociar um bom desconto à vista.

Sempre fiz controle em um caderninho, com direito a despesas e receita (singular mesmo), mas destinava uma quantia para pequenas despesas, aquelas que a gente não sabe com o que gastou. Depois foi a vez do Excel, mas como não dominava muito bem a ferramenta, não dava para fazer análises mais detalhadas.

Quando descobri o Minhas Economias eu fiquei meio neurótica, anotando cada centavo gasto, pensava duas vezes antes de comprar um lanche sem está com verdadeira fome só para não ter que fazer o lançamento.

O que mudou na minha vida? Tecnicamente não muito, mas na prática faz toda a diferença. Tenho todas as minhas contas controladas, penso duas vezes ou mais antes de fazer um gasto não programado, não tenho surpresas quando chega a fatura do cartão de crédito e ainda programo possíveis investimentos com a visão clara de como ficará o meu saldo.

Tenho dificuldade em trabalhar com o orçamento, então lanço todos os meus gastos fixos como se fossem parcelas aí tenho a visão de um determinado período, mas sei que se dedicar um pouco mais de tempo poderei fazer isso no orçamento.

Podem não acreditar, mas eu não só organizei melhor a minha vida financeira como emagreci, isso mesmo, apesar não ser uma pessoa que como besteiras, o pouco que comia eu parei. Uso mais o cartão de crédito e evito andar com dinheiro, assim fica mais fácil saber com o que gastei.

O desafio agora é pensar em investimentos menos “concreto” pois sou muito conservadora e tenho dificuldade em ousar no pouco que tenho.

Parabéns pela iniciativa e espero contar sempre com o Minhas Economias.

Filomena
« Retornar aos depoimentos