Uma das boas opções de investimento para o público em geral são os títulos públicos federais, disponibilizados no Tesouro Direto. Eles aliam risco baixo com uma boa rentabilidade. Mas como tirar ainda mais proveito deles?

Confira e compare aqui a rentabilidade dos principais produtos do Tesouro Direto.

Em primeiro lugar você deve fazer uma boa pesquisa e analisar se o Tesouro Direto é uma boa opção de investimento para você, levando em conta os seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo.

Tomada a decisão pelo investimento, uma das maneiras de lucrar ainda mais com este produto é buscar uma instituição financeira que cobre as menores taxas de administração na hora de adquirir um título do Tesouro Direto. Bem, na verdade esta dica vale para qualquer tipo de investimento!

- Tesouro Direto: em qual título devo investir?

A vantagem é que no caso do Tesouro Direto, o próprio governo disponibiliza uma página com as informações de quanto cada instituição cobra de taxa (veja também na tabela no final da página). Você verá que há corretoras que chegam a cobrar uma taxa de 0%!

À primeira vista, a escolha mais lógica deveria ser aquela com a menor taxa. Mas não deixe também de analisar se há algum custo adicional envolvido, talvez não diretamente associado ao Tesouro Direto. Por exemplo, taxas de abertura ou manutenção de conta, bem como custos para transferir o dinheiro entre a sua conta bancária e a da instituição onde será realizada a transação com o Tesouro Direto.

Também analise a solidez e a qualidade de serviços da instituição. Apesar de não haver risco de perda do dinheiro investido no Tesouro Direto em caso de ‘quebra’ da instituição financeira, fazer negócios com parceiros honestos e confiáveis sempre evita ‘dores de cabeça’!

tesouro
 

Caso queira comentar este e outros textos, por favor, encaminhe uma mensagem para contato@minhaseconomias.com.br