Ter a consciência de que você é um adulto, pelo menos do ponto de vista financeiro, é algo muito importante: na maioria das vezes nos enganamos achando que temos este ‘status’, mas, na verdade, estamos somente engatinhando, com um longo caminho a trilhar. Com isto, qual seria o marco em nossa vida que indicaria que nós finalmente passamos a ser adultos em termos financeiros?

Será que o primeiro emprego (e com ele o primeiro salário) poderia nos dar esta chancela? Ou será que teremos que esperar até adquirirmos um imóvel próprio?

Muita gente acredita que o único fato confiável é conseguir viver fora da casa dos pais, por conta própria, sem ter que pedir dinheiro emprestado.

Divergências à parte, talvez o mais relevante não seja encontrar um marco principal, mas sim indícios de que estamos na fase adulta financeira:

1. Você sabe o que é ser adulto financeiramente.

Talvez este seja o ponto mais importante: você entende que ser um adulto financeiramente não significa que você pode comprar o que quiser, a hora que quiser, da maneira que quiser. Isto é ser inconsequente.

adulto_financeiro_interior

Ser um adulto pressupõem que você seja responsável pelas suas escolhas financeiras: gastar ou não gastar, investir em qual produto, etc. Você toma suas decisões financeiras de modo consciente, entendendo os riscos e as consequências que estas decisões terão no curto, médio e longo prazo.

2. Você sabe quando pedir ajuda financeira.

Neste caso esta “ajuda” tem um sentido bem amplo, mas basicamente significa que você conhece os seus limites e não tem a ilusão de que pode resolver tudo sozinho sem cometer erros.

Por exemplo, você pode buscar ajuda de especialistas em investimentos, seja através de aconselhamento, cursos ou livros, para poder investir de maneira mais sábia.

Ou você pode buscar a ajuda de amigos próximos, família ou de um profissional especializado para tentar evitar um hábito de gastos exagerados.

3. Você entende que o momento para economizar é o agora.

Quando somos jovens, acreditamos sempre que o futuro é muito distante e até lá temos muito tempo para economizar para a nossa aposentadoria.

É preciso ter uma boa maturidade para entender que o momento correto para começar a poupar não existe: é preciso começar neste exato momento! Esperar pela idade perfeita é somente uma boa desculpa para nunca ter que guardar dinheiro.

4. Você sabe o que quanto de dinheiro gasta e o quanto ganha.

Não basta somente ter um Orçamento Doméstico, apesar de isso ser algo imprescindível. Mas é preciso algo mais.

Você realmente precisa compreender o seu perfil de gasto. Não só valores totais, mas valores por categorias: por exemplo, o quanto você gasta em alimentação, moradia, etc.

Com relação aos ganhos, este controle é mais fácil. O que é preciso é estar constantemente (mas sem neuras) buscando novas formas de receita.