Hoje responderemos a mais pergunta recebida em nosso e-mail (contato@minhaseconomias.com.br) e relacionada com finanças pessoais. Vejam como ela foi formulada:

Pergunta:

Atualmente tenho um carro com o qual gasto 1/3 do meu orçamento, entre prestações e manutenção. Já paguei 3 anos e faltam 2, mas a prestação é muito alta. Se vendê-lo, acho que vou perder tudo o que já paguei. Mas ao mesmo tempo vou ter dinheiro para me organizar e pagar minhas dívidas. Tenho dívida em cartão de crédito, empréstimo consignado, cheque especial e cartão de lojas. Estou sem controle financeiro e não sei como resolver. Tenho também R$ 10.000 ‘presos’ no FGTS e não posso sacar.

Resposta:


Não temos como dar uma resposta definitiva sobre o seu caso, mas podemos dar algumas dicas para ajudá-lo a decidir o que fazer.

  1. Se você pode abrir mão do carro, talvez vendê-lo seja um bom começo para sair desta situação difícil. Afinal, como você mesmo diz, 1/3 do seu orçamento ficará livre para você começar a quitar outras dívidas. Além disso, o valor da venda do carro poderá ser usado para pagar a dívida do financiamento do mesmo. Às vezes, é preciso dar um passo atrás para poder andar para  frente.
  2. Procure renegociar as dívidas com juros mais altos como cheque especial, cartão de crédito e cartão de lojas. Caso a proposta deles não seja muito boa, pesquise por formas de empréstimos que cobrem juros mais baixos e use o dinheiro aí obtido para quitar as dívidas mais caras.
  3. Passe a se controlar mais nos gastos. Pergunte a si mesmo, antes de realizar uma compra, se ela é realmente necessária. Se for, veja se pode adiá-la por mais tempo.
  4. Faça um controle de suas receitas e despesas e passe a se planejar melhor. Com o tempo, você poderá reverter a sua situação e até ter recursos para imprevistos, fazer um poupança ou começar um plano de previdência!
  5. Não deixe que esta situação tire a sua alegria e otimismo, afinal você não precisa abrir mão de tudo. Use a criatividade para economizar e assim não ter que desistir dos pequenos prazeres da vida. Na internet, há diversos sites que tratam do assunto (inclusive o nosso!).

Um exercício interessante, porém um pouco mais complexo, é fazer uma simulação e projetar seu fluxo de caixa em cima de alguns cenários. Por exemplo:

  • vendendo o carro, quitando suas prestações e utilizando outro meio de transporte;
  • mantendo o carro, mas cortando alguns gastos;
  • trocando as dívidas com juros altos por um empréstimo a juros mais baixos ou mesmo renegociando as dívidas;
  • deixando tudo como está (certamente não é o melhor cenário, mas vale a pena simulá-lo para comparar com os outros cenários).

Projetando como sua vida financeira ficará em cada cenário poderá ser uma ferramenta extremamente útil para que você possa tomar a melhor decisão. Boa Sorte!

Se você ficou com alguma dúvida, ou se tem algum caso que gostaria que fosse analisado por nossos especialistas, escreva para a gente ! Envie um e-mail para contato@minhaseconomias.com.br ou deixe sua mensagem AQUI.