Passamos a maior parte de nossa vida buscando a riqueza e correndo atrás do dinheiro, certo? Mas será que esta é a estratégia correta? Bem, não existe ‘certo’ ou ‘errado’ no mundo das finanças, mas sim alternativas e oportunidades que às vezes estão escondidas. Neste caso, o ideal é que o Dinheiro estivesse correndo atrás de nós!

Esta é uma frase pequena, mas se você analisar bem, ela muda o ponto de vista de como lidar com a questão do dinheiro e da riqueza. O foco de nosso esforço não deveria estar em ganhar mais dinheiro, mas sim em criar condições para o dinheiro viesse naturalmente ao nosso encontro.
Fácil de falar, mas difícil de colocar em prática, certo? Vamos a algumas dicas de como tornar esta teoria em realidade.

1. Invista em conhecimento … e trabalho.

Seus pais já diziam isso para vocês: “Estudem meus filhos e filhas, pois o mundo hoje é do conhecimento”. Se não falavam, alguém já disso algo parecido.

No mundo atual que está em constante transformação, o conhecimento profundo e especializado é fator primordial para que você consiga um emprego de destaque. E como existirão poucas pessoas com este conhecimento e muitas pessoas querendo lhe contratar, será mais fácil negociar melhores salários e compensações.

dinheiro_voce_destque

É claro que existem áreas mais promissoras que as outras. E que além do conhecimento, é preciso muito trabalho duro também. Mas combinando estes dois fatores (trabalho e conhecimento), você estará na lista das pessoas mais procuradas pelos empregadores.

2. “Dinheiro atrai Dinheiro”.

Esta é um ditado antigo, mas de certa forma bem verdadeiro. Quanto mais dinheiro sobrando você tiver, mais possibilidades de investimento, seja em instituições financeiras ou em negócios próprios, você terá.

E a questão aqui não é só quanto à quantidade de opções. Um fator essencial quando se tem uma boa reserva monetária é a capacidade de se assumir riscos maiores sem colocar em risco o seu orçamento doméstico. E quanto maior os riscos, maior a possibilidade de retornos.

Ou seja, “quem arrisca não petisca”. Mas só pode arriscar quem tem possibilidade de perder tudo o que apostou.

Por isso é essencial que você comece desde cedo a formar uma poupança. No mínimo ela será o seu ‘seguro’ para eventuais imprevistos. E além disso ela ainda vai abrir outras oportunidades de fazer o dinheiro trabalhar ainda mais para você.

3. Trabalhe ‘um pouco menos’ … só um pouco.

Trabalhar é bom e necessário. Nunca deixe de trabalhar pois além de trazer o seu sustento ele é um ótimo “alimento para o cérebro”.

Mas também reserve um tempo para buscar novas oportunidades. Se puder, viaje mais, conheça novas pessoas, mude de ‘ares’, saia da ‘caixa’. Procure assim novas maneiras de atrair mais o dinheiro!