O Dia das Mães está chegando e esperamos sinceramente que todos aproveitem esta data da melhor maneira possível.

E, como neste blog falamos sempre de possibilidades de economia em nossas vidas, em como controlarmos melhor nossa vida financeira, na importância de nos conscientizarmos de que é preciso ter um estilo de vida mais sustentável financeiramente …  o Dia das Mães é uma destes eventos que são um “prato cheio” para estes temas.

Só para lhe dar uma idéia, vamos listar alguns dos tópicos que podemos escrever sobre o Dia das Mães e a Educação Financeira:

  • - o Dia das Mães se tornou uma data em que se privilegia e se incentiva o consumismo exacerbado (assim, como o dia das Crianças, o Natal e outras datas “comercialmente importantes”);
  • - desde pequenos vamos sendo condicionados a “comprar um presente para a mamãe”; mas sem nenhuma explicação ou ensinamento sobre o consumo consciente;
  • - o “Presente” (tão importante que agora pode ser escrito até com letra maiúscula) é o modo de demonstrarmos o quanto gostamos de nossa mãe . Assim, quanto mais caro melhor;
  • - muitas vezes, esta é a única data em que nos reunimos com a nossa mãe, durante todo o ano. E isso geralmente é feito em restaurantes, com aquelas longas filas, mesas lotadas, o que no fim impede qualquer conversa mais próxima. E, de novo, quanto mais caro e “badalado” o restaurante, maior o nosso amor.

Bom, daria para continuar esta lista com várias outras percepções, detalhes e dicas sobre como poderíamos economizar na comemoração do Dia dos Mães. Falar um pouco de números, e colocar no papel qual o custo total deste dia, incluindo os presentes, o restaurante, o estacionamento, o passeio com as crianças, etc.

Mas desta vez não vamos fazer isso, ok?

Vamos simplesmente lembrar que este dia é sobre pessoas e relacionamentos. E estes são, provavelmente, os temas mais importantes de nossas vidas. Assim o melhor a fazer é transformar todo primeiro domingo, de todos os meses, em Dia dos Mães.