Sempre damos uma grande ênfase no planejamento de nossa Aposentadoria, afinal este seria o período para ‘curtir’ melhor a vida (não deveríamos curtir sempre? Deixa para lá …). Mas não basta somente se preocupar com o que fazer antes de se aposentar, como acumular um grande capital ou ter um bom plano de previdência. É preciso também não cometer erros após se aposentar!


É muita preocupação para uma pessoa só? Não, mas é preciso sempre estar consciente de que a nossa vida como aposentado muda um pouco, já que poderemos não ter uma remuneração pelo nosso trabalho.

Vamos ver alguns erros que não devem ser cometidos.

1. Mudar o seu estilo de vida de maneira muito rápida.

Algumas pessoas se sentem finalmente livres quando se aposentam e então passam a realizar todos os seus sonhos em um curto espaço de tempo: compram uma casa na praia ou no campo, passam a viajar muito mais e vão à restaurantes mais vezes na semana.

Nada contra realizar uma mudança de hábito, mas o ideal é fazer isso de maneira gradual, sem grandes alterações no orçamento. Há pessoas que fizeram um bom planejamento e talvez possam realizar estes gastos adicionais. Mas lembre-se que somos otimistas por natureza, vamos sempre achar que temos dinheiro suficiente.

erros_aposentado_interior

Faça uma transição tranquila, que leve cerca de 1 ano, e vá se acostumando à sua nova fase de vida. Não se apresse, você ainda vai ter muito tempo para fazer o que quiser!

2. Emprestar dinheiro para parentes, especialmente os filhos.

É claro que se os seus filhos estiverem passando necessidade ou tiverem algum problema momentâneo, você provavelmente não vai se recusar a fazer um empréstimo.

Mas tente não cair na tentação de emprestar para ‘causas menos nobres’: por exemplo, se eles quiserem trocar de carro ou casa, ou se quiserem começar um empreendimento próprio mesmo não tendo muita experiência.

Você pode até ter o dinheiro disponível, mas explique que não é possível correr o risco de perdê-lo.

3. Não ter uma reserva para imprevistos.

Este ponto também pode servir para corroborar o item anterior: mesmo tendo dinheiro suficiente para viver alguns anos, lembre-se que um imprevisto pode consumir boa parte de seu patrimônio.

E quanto maior a idade, maior a probabilidade de ocorrer imprevistos relacionados principalmente à nossa saúde. Se já é importante ter esta reserva enquanto somos jovens, isto se acentua ainda mais durante a nossa aposentadoria.

4. Ser muito conservador em seus investimentos.

A recomendação para investimentos durante a nossa aposentadoria continue sendo a mesma: seja conservador. Afinal, não vale a pena correr altos riscos em busca de altos retornos: caso ocorra uma perda, não teremos muito tempo para recuperá-lo.

Por outro lado, como a nossa expectativa de vida está aumentado muito, pode ser que você ainda viva muito tempo, e neste caso é importante buscar uma remuneração um pouco melhor pelo seu dinheiro.

Mas também não exagere! Como regra geral, invista no máximo 10% em produtos de risco médio.