Já estamos nos aproximando do final do ano, a época mais esperada por todos. Não somente por causa das comemorações de Natal e Ano Novo, mas também pelo famoso 13º Salário! Se você gastou tudo o que recebeu no ano passado muito rapidamente, que tal tentar algo diferente este ano?

Vamos dar algumas dicas de como utilizar melhor o seu 13º salário. Algumas já devem ser bem conhecidas, mas ainda assim é importante mencioná-las. E lembre-se que o mais difícil é colocar a teoria em prática.

1. Alguns bancos antecipam parte do 13º salário. Esse tipo de empréstimo vale a pena?

A antecipação do 13o é na verdade uma espécie de empréstimo: o banco disponibiliza o dinheiro agora, e a pessoa só pagará o valor de volta no futuro. E, claro, o banco cobra uma taxa sobre esta antecipação, que são os juros.

O uso deste tipo de empréstimo é válido apenas para a liquidação antecipada de dívidas feitas com taxas de juros mais elevadas, como o cheque especial e o crédito rotativo do cartão de crédito. Com isto, é possível economizar algum dinheiro ao pagar menos juros.

Porém, não é um bom negócio antecipar o valor para fazer mais compras: neste caso, o melhor é esperar o recebimento e então pagar à vista, eventualmente com algum desconto.

13_salario_interior

2) Para quem não tem dívidas, o 13º salário pode ser utilizado para formar um fundo de reserva? Quais são os melhores investimentos hoje para aplicar o 13° Salário?

Para quem não tem dívidas, formar um fundo de reserva com o dinheiro do 13º salário é uma ótima ideia. Isto porque muitas pessoas acabam tendo endividamento excessivo por conta de imprevistos como doença na família ou acidentes, sendo obrigadas a se endividarem para cobrirem gastos com remédios ou outras despesas essenciais.

Para formar um fundo de reserva, o investimento mais adequado é aquele que oferece baixo risco e boa liquidez (preferencialmente diária). Sendo assim, pode-se optar entre a poupança, CDBs e fundos de investimento referenciados em Renda Fixa.

A melhor opção irá depender do valor inicial de investimento e das condições oferecidas pelos bancos com os quais se tem relacionamento.

3) Para aqueles que têm dívidas, qual a melhor maneira de quitá-las usando 13° Salário?

O melhor é sempre procurar o banco para renegociar as condições de pagamento para aqueles que possuem dívidas vencidas. Em todos os casos, o ideal é começar pagando sempre as dívidas com as taxas de juros mais elevadas.

4) É interessante reservar o 13° Salário para pagar impostos como IPVA e IPTU, à vista com desconto?

Para quem não tem dívidas, reservar um recurso para poder quitar o IPVA e/ou o IPTU à vista é um bom negócio, pois o desconto costuma ser maior do os juros pagos por investimentos de baixo risco. Mas para os que têm dívidas, é melhor usar o 13º para pagá-las pois os juros são bem mais altos.