Pergunta: Tenho aplicado R$ 414.000 em uma previdência privada do tipo VGBL. Gostaria de saber se é a melhor aplicação para mim?

Resposta:

Vamos começar pelo tipo de previdência privada. No VGBL, ou Vida Gerador de Benefício Livre, os valores pagos à previdência não podem ser deduzidos do seu Imposto de Renda (IR). Assim, ele é aconselhável para aqueles que não têm renda tributável ou que declaram o IR pelo formulário simplificado.

Em compensação, no momento do resgate ou da aposentadoria, você irá pagar o imposto de renda somente sobre o valor dos rendimentos apurados (ganhos de capital).

Por outro lado, se você tem renda tributada na fonte e declara o imposto de renda pelo formulário completo, saiba que aplicar em um Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) pode ser um ótimo investimento. Ao investir em um PGBL, você pode deduzir até 12% do valor de sua renda bruta anual do (IR).

Porém, atenção: para você alterar o seu tipo de previdência, provavelmente terá que fazer um resgate total para depois fazer a mudança, o que pode ocasionar perdas (será necessário analisar as condições para o resgate antecipado de seu plano atual).

Ou então, considere manter este plano sem fazer outros aportes (o valor que você já possui nele me parece já bastante alto) e passe a fazer investimentos em outras alternativas, para diversificar o seu portfólio, ou mesmo, pesquise outros planos de instituições sólidas com taxa de administração mais baixa e transfira os recursos para lá (portabilidade), atentando-se a eventuais custos de saída.

Bem isto é somente uma visão geral dos planos: não deixe de estudar e conhecer detalhadamente todas as opções de previdências existentes no mercado. É como ir ao supermercado, a variedade de produtos similares é grande, mas vale a pena pesquisar e escolher o melhor produto para você.